Madrid aprova medidas para apoiar os jovens na compra de casa: 95% do crédito fica garantido

Em causa está uma ajuda para jovens com menos de 35 anos que facilita a concessão de até 95% da hipoteca da sua primeira casa.

Madrid, Espanha | Getty Images

A Comunidade de Madrid vai duplicar o investimento no programa Mi Primera Vivienda (A minha primeira Casa) para 18 milhões de euros, segundo o “El Mundo”, reforçando um pacote de medidas que visam ajudar a população jovem a adquirir a primeira habitação.

Em causa está uma ajuda para jovens com menos de 35 anos que facilita a concessão de até 95% da hipoteca da sua primeira casa.

O governo de Isabel Díaz Ayuso cumpre, assim, um dos 13 pontos do acordo com a Vox para aprovar os orçamentos de 2022, no qual prometeu dar mais fundos ao programa First Home para pessoas com menos de 35 anos de idade e ao qual seriam atribuídos mais 9 milhões de euros, ou seja, 18 milhões.

O investimento será aprovado esta quarta-feira no último Conselho de Governo antes do verão, e as candidaturas poderão ser apresentadas durante o último trimestre do ano-

Através deste programa, o governo regional irá promover a emancipação dos jovens na capital espanhola.

O governo regional, em colaboração com as instituições financeiras, oferecerá, assim, uma garantia àqueles que têm recursos económicos suficientes para pagar o montante restante da casa que vão comprar.

Os interessados em tornar-se beneficiários do programa deverão comprovar residência legal na Comunidade de Madrid, de forma contínua e ininterrupta, nos dois anos imediatamente anteriores à data do pedido de empréstimo, não podendo ser proprietários de outra casa em Espanha.

Após o acordo com o governo regional, os bancos irão conceder os empréstimos hipotecários para a compra dos apartamentos por um montante superior a 80% e até 95% do valor do imóvel, desde que não exceda os 390.000 euros, tendo como referência o seu valor de avaliação ou o preço de compra.

A líder do Vox na Comunidade de Madrid, Rocío Monasterio, escreveu no no Twitter que “a aprovação da Vox para facilitar aos jovens a compra de casas está a avançar”.

“Agora precisamos de liberalizar a terra para termos habitação para comprar e fornecer mais recursos; 18 milhões não é suficiente”, disse Monasterio.

Recomendadas

Itália. Governo Meloni deverá misturar técnicos e fiéis da líder

O próximo Governo de Itália, chefiado por Giorgia Meloni, deverá combinar figuras de renome técnico, em pastas cruciais para as relações com Bruxelas, e fiéis da futura primeira-ministra, segundo analistas ouvidos pela Lusa.

Ucrânia corta relações diplomáticas com a Rússia e apela a aliados que façam o mesmo

O ministro dos Negócios Estrangeiros ucraniano pediu aos seus aliados que cortem relações diplomáticos com a Rússia, no seguimento do que a própria Ucrânia fez hoje.

Decisão de Bruxelas sobre a vacina russa Sputnik V será “impossível” de alcançar ainda este ano

A revisão da eficácia da vacina por parte da entidade arrancou em março deste ano com a previsão de que a sua aprovação ou rejeição seria anunciada entre maio e junho. Agora, fonte da EMA garante que a decisão só chegará no primeiro semestre de 2022.
Comentários