Governo marca passo nos reembolsos ao FMI

Em 2017 o executivo prevê reembolsar apenas 1,5 mil milhões de euros dos empréstimos concedidos pelo FMI. O objectivo inicial para este ano também não será cumprido.

O Governo prevê reembolsar 1,5 mil milhões de euros ao FMI no próximo ano e não prevê novos pagamentos até ao final de 2016. Recorde-se que, no Orçamento do Estado para este ano, o executivo previa reembolsar um total de 4,6 mil milhões de euros dos empréstimos concedidos no âmbito do programa de assistência financeira. No entanto o Governo não prevê agora qualquer pagamento adicional, além dos quase dois mil milhões já pagos, até ao final do ano.

Em 2015, o país reembolsou 8,5 mil milhões de euros, um valor que baixou consideravelmente para 3,5 mil milhões de euros no conjunto de 2016 e 2017. Portugal deve ainda 19 mil milhões de euros ao FMI e quase 52 mil milhões aos parceiros europeus.

Recomendadas

União Europeia, G7 e Austrália limitam barril de petróleo russo a 60 dólares

Os 27 estados-membros da UE chegaram a acordo, esta sexta-feira, no estabelecimento de um teto máximo para o preço do petróleo russo nos 60 dólares por barril. Os sete países mais industrializados do mundo (G7) e a Austrália juntam-se na decisão.

Dá a conhecer o vinho português a empresários estrangeiros

Jack Soifer, consultor internacional com expertise  nas áreas da gastronomia e vinhos, organiza anualmente quatro provas e visitas a adegas para empresários e líderes profissionais estrangeiros. A próxima será em de março de 2023.

Governo anuncia redução dos descontos do Imposto sobre Produtos Petrolíferos em dezembro

O Ministério das Finanças informou esta sexta-feira que, tendo em conta a evolução do preço do gasóleo e da gasolina, haverá uma redução do desconto do ISP em 3,9 cêntimos por litro de gasóleo e em 2,4 cêntimos por litro de gasolina.
Comentários