Greenvolt. Atuais acionistas garantiram 97% do aumento do capital de 100 milhões

A energética liderada por João Manso Neto concluiu com sucesso o aumento de capital. Procura ascendeu a 186% da oferta.

Cristina Bernardo

A Greenvolt concluiu com sucesso o aumento de capital de 100 milhões. A oferta foi subscrita na totalidade, com 97% da oferta a ser subscrita pelos atuais acionistas.

“A procura global pelas 17.252.191 novas ações da GreenVolt ascendeu a cerca de 186,8% da oferta, com os atuais acionistas a garantirem quase a totalidade do aumento de capital. Só com os direitos de subscrição ficaram garantidos 97% dos 99,9 milhões de euros solicitados aos investidores. As ordens de subscrição pelas 540.385 novas ações remanescentes superaram em 29,6 vezes o total disponível”, segundo o comunicado divulgado hoje pela energética portuguesa.

As novas ações a valer 5,62 euros foram subscritas por investidores portugueses (41,95%), britânicos (27,2%), norte-americanos (3,02%) e Europa Continental (27,8%).

“Esta verba vai permitir reforçar de forma significativa o plano de crescimento da empresa, acelerando os investimentos em fontes de energia renováveis. Com este aumento de capital, a GreenVolt pretende realizar mais depressa os investimentos previstos, mas também acelerar o desenvolvimento de novos projetos”, segundo o comunicado da energética portuguesa.

“O sucesso desta operação traduz a confiança dos nossos investidores, que soubemos conquistar ao longo deste último ano, com o trabalho de excelência de uma equipa de verdadeiros profissionais. Agora, temos os meios para acelerar os investimentos nos projetos que conquistámos, mas também para estarmos atentos às inúmeras oportunidades que se avizinham nas energias renováveis”, disse João Manso Neto em comunicado.

A Greenvolt conta com um pipeline de 6,6 gigawatts de projetos, esperando concluir 2,7 gigawatts até ao final de 2023.

 

Relacionadas

João Manso Neto: “Greenvolt pode ir para outros mercados europeus como Leste e sul da Europa”. Veja a entrevista ao JE

Presente em 13 países, a Greenvolt está a finalizar um aumento de capital no valor de 100 milhões de euros. Em entrevista exclusiva ao JE, João Manso Neto, CEO da Greenvolt, destaca que este aumento de capital irá permitir um crescimento mais rápido, manter solidez financeira e níveis de liquidez adequados. Nesta entrevista a André Cabrita-Mendes, subdiretor do JE, João Manso Neto define ainda os próximos mercados da Greenvolt e o futuro da energia na Europa.

Premium“Subsídios artificiais não nos interessam, porque vão e vêm”

João Manso Neto revela a ambição da companhia de energias renováveis e quais os planos para os 100 milhões de euros do aumento do capital. O reforço da operação no leste e no sul da Europa estão entre os objetivos da Greenvolt para os próximos anos.
Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Banco suíço UBS investe em unicórnio de inteligência artificial

O financiamento à norte-americana BigPanda ocorreu através da unidade de inovação e empreendedorismo UBS Next, que tem 200 milhões para startups tecnológicas e fintechs.

Passageiros nos aeroportos mais que quadruplicam no 2.º trimestre para 14,5 milhõe

O número de passageiros nos aeroportos nacionais mais do que quadruplicou no segundo trimestre deste ano, crescendo 329,3% em relação ao período homólogo, para 14,5 milhões, indicou a ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil.
Comentários