Ibersol vende Iberking e Lurca à RBI e encaixa 160 milhões

O grupo de restauração fechou esta terça-feira um acordo de venda dos restaurantes Burger King em Portugal e Espanha à Restaurant Brands Iberia, prevendo uma mais-valia de até 160 milhões.

A empresa de restauração anunciou a celebração de um contrato para a venda à RBI das unidades que operam os restaurantes da insígnia Burger King em Portugal e Espanha, por um enterprise value de 260 milhões de euros.

A Ibersol SGPS revelou que, “tendo sido iniciado um novo processo de negociação”, foi esta terça-feira celebrado um contrato de compra e venda de ações respeitante à alienação à BK Portugal e à Burger King Spain (sociedades controladas pela Restaurant Brands Iberia) “das ações representativas da totalidade do capital respetivamente, da Iber King Restauração e da Lurca, sociedades que operam os restaurantes da insígnia Burger King em Portugal e Espanha”.

“O preço corresponderá a um enterprise value de 259,7 milhões de euros, numa base cash and debt free, estando parte do preço, no valor de 15 milhões de euros, sujeita à verificação de condições relacionadas com a evolução futura do EBITDA e/ou geração de cash-flows”, diz a Ibersol.

A dona da Burger King diz que se “prevê igualmente a transferência por parte de entidades do Grupo Ibersol de alguns ativos para o perímetro da transação, no valor global de 6,6 milhões, bem como a transferência de alguns imóveis detidos pela Iberking para outras entidades do Grupo Ibersol, no valor global de 8,4 milhões de euros”.

“Pressupondo que o valor máximo do preço é integralmente recebido, a transação resulta numa mais-valia de aproximadamente 160 milhões nas contas consolidadas da Ibersol”, refere o comunicado.

A conclusão desta alienação fica sujeita à verificação de um conjunto de condições suspensivas, entre as quais a não oposição da Autoridade da Concorrência.

No passado dia 14 de julho, a Ibersol anunciou que não tinham tido sucesso as negociações exclusivas para a venda à RBI – “master franchiser” da Burger King em Portugal e Espanha – dos 119 restaurantes da marca que a empresa portuguesa detém em território nacional, por via de contratos de franchising.

“Após analisar em conjunto com os seus consultores financeiros e legais os termos da última proposta da RBI, incluindo em especial no que concerne à proposta de valor e condições associadas, o conselho de administração, ponderando os melhores interesses da Ibersol e dos seus ‘stakeholders’, verificou não existirem condições para continuar este processo, tendo assim deliberado não aceitar a oferta da RBI”, de acordo com o comunicado da Ibersol dessa data.

A primeira oferta de compra foi feita em meados de fevereiro e tinha o valor de 230 milhões de euros. As conversações continuaram e, um mês depois, a RBI subiu a proposta para 250 milhões de euros.

O prazo das negociações exclusivas foi sendo sucessivamente prorrogado, com a proposta em cima da mesa a manter-se nos mesmos termos até meados de junho, altura em que a oferta vinculativa feita pela RBI passou a incluir além do enterprise value (valor incluindo dívida) de 250 milhões de euros, “numa base cash and debt-free“, também outras condições extra.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

Negócios com empresas portuguesas caem nos primeiros sete meses de 2022

As fusões e aquisições caíram 24% para 249, em comparação com o mesmo período do ano passado, e o valor dos mesmos recuou 61% para 5,8 mil milhões de euros. Garrigues, JP. Morgane e Seale & Associates lideram assessorias.

Pepco. “Primark da Polónia” vai abrir as primeiras lojas em Portugal no próximo ano

Portugal será o 18º mercado da marca que pertence ao britânico Pepco Group e tem cerca de 3 mil lojas na Europa. Inicialmente, haverá estabelecimentos no Porto, em Lisboa e na região do Algarve, mas o objetivo é expandir para o resto do país.
Comentários