Indaqua compra angolana Vista Water à Mota-Engil

O negócio reforça a estratégia num país que detém a segunda taxa mais baixa de cobertura do mundo e onde a empresa pretende ter um papel ativo e decisivo na inversão desta tendência.

O grupo Indaqua – Indústria e Gestão de Água comprou esta terça-feira 55% do capital da angolana Vista Water à construtora portuguesa Mota-Engil, passando a deter a totalidade do seu capital.

O anúncio da aquisição é avançado em comunicado enviado às redações ao início desta tarde, que informa também que o negócio reforça a estratégia em Angola, um país que detém a segunda taxa mais baixa de cobertura do mundo e onde a empresa pretende ter um papel ativo e decisivo na inversão desta tendência.

A Vista Water é uma empresa criada em 2009 e está vocacionada para a consultoria e assistência técnica nas áreas dos serviços de gestão de abastecimento de água e de recolha de águas residuais. A sua atividade abrange sistemas de abastecimento de água urbanos e também rurais, sendo que das 18 províncias existentes em Angola, a Vista Water tem desenvolvido projetos em 11 províncias, o que significa um conhecimento efetivo de 80 por cento do território angolano.

Atualmente, a Vista Water está dedicada sobretudo a dois grandes projetos, como é o caso do que tem com a Direção Nacional de Água em Sumbe (valor que ronda os 3,5 milhões de dólares) e outro na província do Bié (valor que se aproxima dos 6 milhões de dólares) que assegura o abastecimento a mais de 350 mil habitantes.

“É o conhecimento especializado e a profunda experiência que temos no setor da Água em Portugal e Angola que, claramente, está a sustentar a nossa expansão internacional e esta aquisição só é possível graças a esses recursos”, afirma Enrique Castiblanques, CEO da Indaqua.

Recomendadas

BNA levanta suspensão da participação no mercado cambial imposta ao Finibanco Angola

O Finibanco Angola tinha sido suspenso de participar no mercado cambial, por um período de 45 dias, pelo Banco Nacional de Angola (BNA), depois de o supervisor bancário angolano detectar incumprimentos durante uma inspecção pontual, em meados de agosto.

“Café com o CEO”. Assista à conversa com o Dr. Luís Teles, em direto a partir de Luanda

“Café com o CEO” é uma iniciativa promovida pela empresa angolana E.J.M, fundada por Edivaldo Machado em 2012, que procura dar a conhecer os líderes que estão a dar cartas em Angola e outros países da Lusofonia. Assista à sessão em direto de Luanda, capital angolana.

Rogério Carapuça: “Há que estar entre os primeiros, não ser o primeiro dos últimos”

O presidente da APDC considera que o desenvolvimento do sector das TIC se dá a um ritmo saudável apesar dos obstáculos concretos que ainda impedem o país de estar entre os melhores classificados. A capacitação e qualificação das pessoas e das empresas são desafios no topo da agenda, mas a simplificação é palavra de ordem para abandonar o paradigma da burocracia que assombra os serviços públicos, alerta Rogério Carapuça.
Comentários