Instituto Gulbenkian de Ciência tem duas bolsas de mestrado e um prémio de pós-doutoramento

Apresentação de candidaturas para o António Coutinho Science Awards decorre até 4 de outubro. Iniciativa junta Instituto Gulbenkian de Ciência, Município de Oeiras e empresa Merck.

Está em marca a 4ª edição dos António Coutinho Science Awards, que visa a atribuição de duas bolsas de mestrado e um prémio de pós-doutoramento. A iniciativa conta já com oito premiados desde a primeira edição, em 2019, e visa impulsionar as carreiras científicas e a diversidade nas ciências.

O programa é dirigido a estudantes, cientistas e professores das ciências exatas, da vida e da saúde, dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa ou portugueses afrodescendentes destes países.

O programa António Coutinho Science Awards, com foco na cooperação e no desenvolvimento de investigação científica, tem revelado um elevado impacto na persecução da carreira dos premiados. Ao desenvolveram os seus estágios de investigação e projetos inovadores conseguiram fomentar as suas colaborações internacionais e destacar-se pela relevância estratégica dos trabalhos que desenvolveram.

A iniciativa é promovida pelo Centro Colaborativo do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC), no âmbito de uma parceria estabelecida com a Merck e o Município de Oeiras.

 

Recomendadas

PremiumAntigas gestoras voltam ao mercado de trabalho com a Católica-Lisbon

Programa destina-se a mulheres com background na área de gestão, finanças e economia, que estão fora há, pelo menos, dois anos. Há nova edição na forja.

PremiumParceria com Universidade Eduardo Mondlane reforça aposta da UPT na lusofonia

A cooperação entre as universidades portuguesa e moçambicana abrange as áreas da formação avançada, da mobilidade de estudantes e de ‘staff’, da formação pedagógica de docentes, bem como projetos de investigação.

Número de inscritos no ensino superior atinge máximo histórico com mais de 433 mil estudantes

“Este resultado mantém Portugal na trajetória necessária para atingir as metas de qualificação de longo prazo”, aponta o Governo.
Comentários