Itália: Di Maio proposto para ministro dos Negócios Estrangeiros no novo Governo

O líder do Movimento 5 Estrelas, Luigi Di Maio, vai integrar a equipa e será o ministro dos Negócios Estrangeiros. A pasta do Ministério do Interior vai ser liderada pela independente Luciana Lamorgese, e Alfonso Bonafede, do Movimento 5 Estrelas, vai ocupar o Ministério da Justiça.

O primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte apresentou a lista dos ministros que vão formar o novo Governo. A lista já foi aceite pelo presidente italiano Sergio Mattarela, contando com nomes do Movimento 5 Estrelas e do Partido Democrático, a coligação que fez com que Conte regressasse à sua posição governamental.

O líder do Movimento 5 Estrelas, Luigi Di Maio, vai integrar a equipa e será o ministro dos Negócios Estrangeiros. A pasta do Ministério do Interior vai ser liderada pela independente Luciana Lamorgese, e Alfonso Bonafede, do Movimento 5 Estrelas, vai ocupar o Ministério da Justiça.

Lorenzo Guerini, do Partido Democrático, vai liderar a pasta da Defesa e Roberto Gualtieri, também do Partido Democrático, vai ocupar o Ministério da Economia.

Esta é a segunda vez que Giuseppe Conte ocupa um lugar no elenco governativo transalpino. O primeiro governo que ocupou durou 14 meses e entrou em colapso no mês passado, quando o seu ministro do Interior, Matteo Salvini retirou o partido Liga da coligação populista. Salvini pretendia desencadear eleições antecipadas para que o próprio pudesse alcançar o lugar de primeiro-ministro.

Recomendadas

Juiz Gilmar Mendes diz que Brasil viveu “um momento muito surreal” em 8 de janeiro

O juiz disse que é necessário fazer reformas algo “absolutamente prioritário para a própria preservação e defesa da democracia”.

Costa defende missão portuguesa na República Centro Africana mesmo após a saída das tropas francesas

António Costa falava aos militares da 12.ª Força Nacional Destacada, que é composta por 215 elementos, depois de ter sido recebido no campo com honras militares e de ter tirado uma fotografia de família.

PremiumJá não há forma de a guerra escapar a uma escalada de violência

A decisão de enviar tanques de guerra ocidentais para a Ucrânia transformou os próximos meses numa ‘janela de oportunidade’ para as tropas russas. As notícias de que Moscovo está a preparar nova ofensiva para fevereiro ou março têm tudo para serem levadas a sério.
Comentários