José Luís Carneiro, das comunidades portuguesas no estrangeiro à Administração Interna

José Luís Carneiro é o novo ministro da Administração Interna e regressa a um ministério no qual já desempenhou o cargo de assessor entre 1999 e 2000. O antigo secretário de Estado das Comunidades Portuguesas tem uma forte ligação ao poder local.

José Luís Pereira Carneiro, nascido em 4 de abril de 1971, na vila de Baião, distrito do Porto, é um nome bem conhecido da esfera socialista e das comunidades portuguesas no estrangeiro.

Licenciado em Relações Internacionais (1994), e mestre em Estudos Africanos – na vertente de Elites Políticas – pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa (2000), este nome de confiança de António Costa tomou uma decisão pouco vulgar no meio político quando decidiu trocar o poder central pelo poder local, no que foi visto por muitos como uma valorização da atividade autárquica.

Nos primeiros anos deste século, quando exercia funções de chefe de gabinete do líder parlamentar socialista Francisco Assis, José Luís Carneiro regressou à sua terra natal para abraçar um projeto político que havia de se estender por quase uma década, ao conseguir conquistar para o PS uma autarquia que pertencia ao PSD.

José Luís Carneiro foi eleito presidente da Câmara Municipal de Baião a 2 de novembro de 2005, cargo que desempenhou até 23 de outubro de 2015.

Antes de chegar à liderança da autarquia, foi vereador sem pelouro atribuído também em Baião entre janeiro de 1998 e novembro de 2005, altura em que integrava o grupo parlamentar socialista.

Em 2015, voltou a trocar Baião pela capital para integrar o XXI Governo Constitucional como secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, cargo que manteve até 2019, ano em que sucedeu a Ana Catarina Mendes como secretário-geral adjunto do PS.

José Luís Carneiro foi eleito presidente da Associação Nacional dos Autarcas Socialistas entre 4 de Janeiro de 2014 e o 23 de Outubro de 2015, enquanto presidia à autarquia de Baião, tendo ainda liderado a Federação Distrital do Porto do PS entre 16 de junho de 2012 e 4 de março de 2016.

O novo ministro, que frequentou ainda o Doutoramento em Ciência Política e Administração, foi eleito deputado à Assembleia da República pelo círculo do Porto nas X, XIII e XIV legislaturas, tendo integrado, em períodos diferentes, a Comissão dos Negócios Estrangeiros, a Comissão de Defesa Nacional e a Comissão de Agricultura e Mar como membro suplente, além de ter sido eleito membro da Assembleia Parlamentar Euro-Mediterrânica.

Entre outros cargos, José Luís Carneiro foi assessor do Gabinete do Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Administração Interna durante dois anos, entre 1999 e 2000.

Recomendadas

PS conquista dois mandatos do círculo da Europa e reforça maioria absoluta para 120 deputados

Depois de na primeira votação, a 30 de janeiro, PS e PSD terem conquistado um mandato cada um no círculo da Europa, na repetição da votação, o PS acabou por eleger o cabeça-de-lista pelo círculo, Paulo Pisco, mas também o segundo nome na lista, Nathalie de Oliveira.
eleições_legislativas_voto_urna_votar

Legislativas: Governo diz que votaram 152 emigrantes no fim de semana

Segundo o Governo “esse número representa um acréscimo de 31% face aos 116 cidadãos que exerceram o seu direito de voto presencial” a 30 de janeiro.
eleições_legislativas_voto_urna_votar

Legislativas: Menos afluência em Madrid com votação a decorrer normalmente

No consulado de Madrid estão inscritas 14 pessoas para votar presencialmente, enquanto em Barcelona são 41 os portugueses que em vez de votarem por correspondência decidiram inscrever-se para votarem nas instalações consulares.
Comentários