Juros da dívida de Portugal sobem em todos os prazos

Os juros da dívida da de Espanha, Grécia, Itália e Irlanda acompanham a tendência de Lisboa e subiam em todos os prazos.

Os juros da dívida portuguesa subiam hoje em todos os prazos, com os a dois e a 10 anos a aumentar pela quinta sessão consecutiva, e a maturidade de cinco anos, que na véspera descia, a acompanhar a tendência.

Cerca das 09:10, hora de Lisboa, os juros a dois anos da dívida portuguesa subiam, pela quinta sessão consecutiva, para 1,006%, contra 0,928% na sessão de segunda-feira.

Em 14 de junho tinham registado 1,610%, um máximo desde abril de 2014, e o mínimo de sempre, de -0,814%, em 29 de novembro de 2021.

Já os juros a cinco anos, que na segunda-feira interromperam um ciclo três sessões consecutivas em alta, subia hoje para 1,697%, contra 1,543% à mesma hora na véspera.

Em 14 de junho, os juros da dívida portuguesa a cinco anos atingiram os 2,475%, máximo desde abril de 2017, depois de terem fixado o mínimo de -0,506% em 15 de dezembro de 2020.

Os juros a 10 anos subiam, pelo quinto dia consecutivo, para 2,391%, contra 2,254% na sessão anterior. Em 14 de junho tinham registado 3,100%, um máximo desde agosto de 2017.

Neste prazo, os juros terminaram em terreno negativo nas sessões de 08, 11 e 15 de janeiro de 2020 e atingiram o atual mínimo de sempre, de -0,059%, em 15 de dezembro de 2020.

Os juros da dívida da de Espanha, Grécia, Itália e Irlanda acompanham a tendência de Lisboa e subiam em todos os prazos.

Recomendadas

Comunidades pedem a António Costa que resolva “discriminação” de pensionistas

O Conselho Regional das Comunidades Portuguesas na Europa (CRCPE) endereçou hoje uma carta ao primeiro-ministro de Portugal a solicitar a atualização das pensões e reformas para evitar perdas do valor futuro das pensões e reformas dos portugueses no estrangeiro.

JMJLisboa2023. Portugal terá retorno económico de cerca de 350 milhões de euros

A Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que se realiza no próximo mês de agosto em Lisboa, vai ter um retorno económico para Portugal de cerca de 350 milhões de euros, revelou hoje o coordenador do evento nomeado pelo Governo.

Câmara de Grândola aprova nova descida do IMI e alargamento do IMI familiar

A Câmara Municipal de Grândola aprovou, na passada quinta-feira, as propostas de redução do IMI de 0,34% para 0,33%, e de alargamento do IMI familiar para famílias com um dependente. Reduções que são para vigorarem em 2023.
Comentários