Lucros da Brisa aumentam 76,4% para 91,8 milhões de euros no primeiro semestre

Já os investimentos em bens de capital (CAPEX) aumentaram em 58% devido ao reforço do investimento na manutenção e melhoria da infraestrutura e dos impactos inflacionistas das obras.

A Brisa apresentou um aumento nos seus lucros de 76,4% para 91,8 milhões de euros no primeiro semestre de 2022, segundo os dados divulgados pela empresa em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) esta sexta-feira, 29 de julho.

No semestre anterior a empresa tinha registado um lucro de 52 milhões de euros, abaixo dos 83,2 milhões verificados no período homólogo de 2019.

Apesar de ter registado uma recuperação de 31% no primeiro semestre de 2022, o tráfego da Brisa continua 2,9% abaixo dos valores verificados antes da pandemia,

Já os investimentos em bens de capital (CAPEX) aumentaram em 58% para 18,8 milhões de euros “devido ao reforço do investimento na manutenção e melhoria da infraestrutura e dos impactos inflacionistas das obras”, pode ler-se no documento.

Por sua vez, o EBITDA (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de 231,9 milhões de euros, num aumento de 38,8% em comparação o período homólogo do ano passado.

Em sentido inverso, os resultados financeiros da Brisa registaram uma perda de 22,6 milhões, o que significou uma melhoria de 2,4 milhões face ao primeiro semestre de 2021.

Recomendadas

PremiumGestores bancários sem tarimba a gerir períodos inflacionários

Estudo sobre o sector bancário europeu feito pela consultora estratégica Oliver Wyman considera que as instituições financeiras podem não estar preparadas para os impactos do aumento da inflação e do abrandamento da economia na atividade.

Alojamento local em expansão no Douro ajuda a diversificar oferta turística

O alojamento local no Douro está em expansão e contribui para a diversificação da oferta turística neste território, existindo atualmente 714 unidades em atividade.

TAP nega acusação do sindicato dos pilotos e diz que gasta menos com alugueres face a 2018 e 2019

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) acusou, esta quarta-feira, a gestão da TAP de “desperdiçar” as receitas do verão com “milhões de erros” ao longo do ano, como a contratação externa de serviços.
Comentários