Madeira: Comercialização de banana diminui 4,8% em 2021

Em 2021 foram comercializadas na primeira venda 20,2 mil toneladas de banana, menos mil do que em 2020.

A comercialização de banana na Madeira diminuiu 4,8% em 2021 em comparação  com o ano anterior, dizem os dados da Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM).

Em 2021 foram comercializadas na primeira venda 20,2 mil toneladas de banana, menos mil do que em 2020.

Entre os diferentes tipos de banana transacionados em 2021, a de segunda categoria foi a única a crescer neste ano, quando comparada com 2020, com mais 3,8%, já que a de categoria extra e de primeira categoria recuaram 5% e 7,7%, respetivamente.

Do total de banana comercializada em 2021, 84,6% foi expedida (85,1% em 2020), tendo como destino principal o Continente. Por sua vez, a banana de categoria extra representou 80,2% do total comercializado (80,5% em 2020), atingindo as 16,2 mil toneladas.

O mês de setembro foi o que registou maior quantidade de banana transacionada, com 2,4 mil toneladas, e o mês de fevereiro foi aquele em que se verificou menor abundância deste produto, com 885,4 toneladas.

Os meses de novembro e abril foram os meses com maior subida homóloga: mais 15% e mais 11%, respetivamente. Ao contrário, janeiro e julho registaram as quebras mensais homólogas mais acentuadas na comercialização de banana, com menos 17,8% e menos 15,9%, respetivamente.

Recomendadas

Câmara do Funchal lança campanha gratuita de recolha de “monstros”

O Município justifica a importância desta campanha, dado o aumento da produção de resíduos na quadra natalícia que se avizinha e de forma a garantir uma maior proximidade com a população. Os munícipes deverão contactar as respetivas Juntas de Freguesias para a devida inscrição, de modo a solicitar a recolha dos “monstros” na sua residência.

Madeira: Movimento de passageiros nos aeroportos ficaram a mais de 30% acima dos valores de 2019

Entre janeiro e setembro de 2022, o movimento de passageiros nos aeroportos da RAM foi de aproximadamente 3.062,5 mil, significando um acréscimo homólogo de 134% e de 17% face aos valores registados nos primeiros nove meses de 2019. 

Madeira com défice de oito milhões de euros

À semelhança do ano anterior, mais de metade da despesa (51,9% da despesa total) foi canalizada para a área social, onde se destaca o sector da Saúde com uma execução orçamental de 280,3 milhões de euros e a Educação com 296,5 milhões de euros.
Comentários