Maior reforma fiscal desde 1980: Trump propõe descida geral de impostos nos EUA

Donald Trump apresentou hoje uma proposta de reforma fiscal que inclui uma descida do IRC em 15 pontos percentuais (de 35% para 20%), o fim do imposto de sucessão e ainda uma redução do número de escalões no IRS, que passará a três.

O presidente dos Estados Unidos da América apresentou hoje uma proposta de reforma fiscal que tem como título ‘Plano unificado para corrigir o nosso falido código fiscal’, segundo adianta a Reuters.

Apelidada de maior reforma fiscal desde 1980, a proposta de Trump contempla, entre outras medidas, uma redução do IRC de 15 pontos percentuais. O imposto pago pelas empresas passará de 35% para 20%, um valor que, ainda assim, se mantém acima dos 15% prometidos às empresas por Trump durante a campanha eleitoral. A mesma reforma pretende diminuir o número de escalões de IRS, de sete para três: 12%, 25% e 35%.

Do plano apresentado por Trump fazem ainda parte o aumento das deduções fiscais para as famílias com filhos e a criação de uma nova dedução para os adultos dependentes, como pessoas idosas ou doentes.

“O objetivo é voltar a tornar os Estados Unidos competitivo a nível global, e oferecer um alívio fiscal à classe média e aos empresários”, explicou um funcionário governamental à agência noticiosa espanhola Efe, que revela também que Donald Trump está aberto a acolher acertos ao plano.

Esta deverá ser a grande iniciativa da Administração Trump depois do falhanço que acabou por se revelar a tentativa de substituir o Obamacare, que até agora está em “standby”, apesar de o Partido Republicano controlar o Senado e o Congresso.

Relacionadas

Revogação do ‘Obamacare’ adiada por falta de consenso entre os republicanos

A decisão de adiar a votação acontece um dia depois de a senadora republicana do Maine, Susan Collins, ter anunciado que era contra a anulação do programa, juntando-se assim a Rand Paul e a John McCain, que também já tinham anunicado a sua intenção de chumbar o decreto.

Wall Street abre no ‘verde’ com expetativa de descida de impostos nos EUA

No mercado cambial, o discurso da presidente da Reserva Federal norte-americana levou o dólar a máximos de um mês.

“Facebook foi sempre anti-Trump”. Presidente dos EUA tem novo alvo

Donald Trump escolheu mais uma vez o Twitter para ‘nomear’ o novo adversário e desta vez, elegeu o gigante tecnológico. Mas o Facebook não está sozinho nas críticas do presidente dos EUA.
Recomendadas

PremiumEfeitos base levam Portugal a liderar crescimento europeu

Os 6,7% de 2022 ficam bem acima dos 3,5% da zona euro e até da previsão de 6,5% do Governo, mas refletem um atraso na recuperação da economia nacional. Inflação voltou a recuar abaixo da europeia, mas core ainda preocupa.
gasolina_combustiveis_greve_motoristas

Governo mantém apoios aos combustíveis em fevereiro. Gasolina com maior desconto

Esta decisão significa que, em fevereiro, há um alívio na carga fiscal dos combustíveis. Considerando todas as medidas em vigor, a redução da carga fiscal passará a ser de 35,9 cêntimos por litro de gasóleo e de 34,8 cêntimos por litro de gasolina, refere o gabinete de Fernando Medina.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.
Comentários