Manuel Valls é candidato às presidenciais e quer juntar a esquerda francesa

O primeiro-ministro francês anunciou que se vai candidatar às eleições presidências em França, a realizar em 2017, e que terça-feira apresenta a demissão do cargo de chefe do executivo.

“Sim, sou candidato à Presidência da República”, disse Manuel Valls, de 54 anos, num início de um discurso proferido na cidade de Evry, onde foi autarca durante 11 anos, entre 2001 e 2012.

No discurso, Manuel Valls salientou que a sua candidatura é de “reconciliação” e que quer juntar a esquerda francesa.

“Chegou a altura de ir mais longe no meu compromisso político”, disse.

As primárias da esquerda francesa vão realizar-se entre 22 e 29 de janeiro de 2017.

Apesar de Manuel Valls ser o candidato preferido, à esquerda, nas sondagens, o ainda primeiro-ministro francês aparece em terceiro lugar, depois da candidata de extrema-direita Marine Le Pen e do candidato de direita François Fillon.

Recomendadas

Ministra sinaliza que trabalhadores que recebem salário mínimo não terão perda de poder de compra em 2023

Vem aí uma “negociação intensa”, antecipou a ministra do Trabalho, à saída da reunião em que apresentou aos parceiros sociais as propostas do Governo para o acordo de rendimentos. Entre elas, está a vontade que o salário mínimo suba mais do que a inflação.

Fenadegas pede apoio para adegas cooperativas e produtores de vinho

A Fenadegas diz que “contrariamente às expetativas criadas, nas medidas anunciadas pelo governo para colmatar os efeitos negativos desta crise, não foi previsto nenhum apoio específico para os produtores de vinho e suas unidades de vinificação”.

Goldman Sachs prevê queda de 1% do PIB da zona euro até ao segundo trimestre

“Os sectores químico e automóvel da Alemanha confirmam que o ritmo de paralisações por causa do aumento dos custos de energia provavelmente acelerará”, reforçam os economistas do Goldman Sachs.
Comentários