Mau tempo: Mais de 800 operacionais no terreno para reparar cerca de 100 linhas elétricas

A EDP Distribuição indica que 850 operacionais estão no terreno para tentar reparar a rede de energia elétrica em todo o país, devido aos estragos causados pela tempestade “Ana”.

“A rede de distribuição de energia elétrica foi fortemente fustigada por chuva e vento forte durante a noite de ontem [domingo] e madrugada de hoje, em todo o território nacional, que provocaram danos graves nas infraestruturas principalmente linhas partidas por árvores arremessadas pelo vento e postes derrubados”, de acordo com informação prestada à agência Lusa.

A EDP adianta que os trabalhos de localização das avarias estão a ser efetuados com recurso a meios aéreos, salientando que até ao fim do dia de hoje possam estar reparadas as cerca de uma centena de linhas danificadas pelo mau tempo e o serviço normalizado.

A EDP Distribuição indica que 850 operacionais estão no terreno para tentar reparar a rede de energia elétrica em todo o país.

Apesar de o mau tempo ter afetado todo o território nacional, o “impacto foi sentido com especial intensidade na região centro do país nos distritos de Viseu e Coimbra”.

Durante a madrugada de hoje, adianta a EDP, “como consequência dos importantes meios técnicos e humanos mobilizados, foi possível repor a grande parte dos clientes afetados”.

A empresa lembra que a EDP Distribuição está no terreno desde as 14:00 de domingo, hora em que foi decretado o estado de alerta nos termos do Plano Operacional de Atuação em Crise, em estreita articulação com as estruturas locais e nacionais de Proteção Civil, municípios, bombeiros, autoridades policiais e Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

A Proteção Civil registou durante a madrugada de hoje mais de 3.010 ocorrências relacionadas com o mau tempo, que provocou mais de 1.900 quedas de árvores, 346 inundações e 34 deslizamentos de terras.

De acordo com o comandante Paulo Santos, da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), o mau tempo atingiu o país de Norte a Sul, mas afetou mais os distritos de Lisboa, Porto, Braga, Aveiro, Coimbra e Viseu.

No domingo, a tempestade causou uma vítima mortal, uma mulher de 45 anos, em Marco de Canavezes, devido à queda de uma árvore.

Mais de 800 operacionais estão hoje no terreno para reparar as cerca de uma centena de linhas elétricas em várias zonas do país que ficaram danificadas devido ao mau tempo que afetou Portugal continental, segundo a EDP.

Relacionadas

Já neva na Serra da Estrela. E há estradas encerradas

A neve começou a cair com alguma intensidade na serra da Estrela, esta segunda-feira de manhã. O manto branco cobre já a montanha e causa constrangimentos rodoviários.

Alerta amarelo mantém-se na Madeira até amanhã

Agitação marítima forte leva a Capitania do Porto do Funchal a pedir às embarcações para que permaneçam nos portos de abrigo.

Mau tempo causou 122 ocorrências em Lisboa durante a noite

“Desde as 00:00 e até às 07:00 de hoje registámos 122 ocorrências, sendo que 51 são quedas de árvores e 25 quedas de infraestruturas”, disse à Lusa uma fonte dos Sapadores.
Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.

Alterações climáticas. Terra aproxima-se do ‘ponto sem retorno’, diz primatologista Jane Goodall

“Sabemos o que devemos fazer. Quero dizer, temos as ferramentas. Mas deparamo-nos com o pensamento de curto prazo de ganho económico versus a proteção de longo prazo do meio ambiente para assegurar um futuro”, indicou a cientista que ficou conhecida pelo seu estudo pioneiro de seis décadas sobre chimpanzés na Tanzânia.

Apertem os cintos! Vamos agora aterrar em Santarém. Ouça o podcast “Maquiavel para Principiantes” de Rui Calafate

“Maquiavel para Principiantes”, o podcast semanal do JE da autoria do especialista em comunicação e cronista do “Jornal Económico”, Rui Calafate, pode ser ouvido em plataformas multimédia como Apple Podcasts e Spotify.
Comentários