Ministério do Ambiente vai fazer queixa ao MP por abate de 540 animais na Quinta da Torrebela

Na sua intervenção à radio “TSF”, Matos Fernandes mostrou-se chocado com as imagens de 540 veados e javalis mortos na Quinta da Torre Bela, na Azambuja.

O ministro do Ambiente já reagiu às imagens dos 540 veados e javalis mortos na Quinta da Torre Bela, na Azambuja, declarando, durante o “Fórum TSF“, esta terça-feira, que o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) vai revogar de imediato a licença de caça da quinta da Azambuja e apresentar queixa ao Ministério Público.

“O ICNF vai de imediato revogar a licença de caça e vai, com o trabalho que está hoje a fazer no terreno, apresentar uma queixa ao Ministério Público, porque muito provavelmente terão de ser criminalizados quem organizou, quem tem aquela licença e, muito provavelmente, os próprios caçadores que nela participaram”, garantiu o ministro.

Na TSF, o ministro mostrou a sua indignação para com as fotografias dos animais mortos, dizendo-se “chocado” com as fotografias publicadas. “A caça repovoa um conjunto de ecossistemas, existe, é autorizada, para gerir recursos energéticos. Não é para matanças generalizadas”, criticou.

O Partido Animais Natureza (PAN) já reagiu, lembrando que “matar por regozijo e desporto é desumano” e que naquela herdade, de “grande sensibilidade ecológica”, está prevista a “instalação de uma central fotovoltaica com 775 hectares e cujo Estudo de Impacte Ambiental (EIA) encontra-se em fase de consulta pública até 20 de janeiro de 2021″.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Novo golpe militar no Burkina Faso não é “passo positivo”, segundo Cravinho

O ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, disse hoje em Paris que o novo golpe militar no Burkina Faso não é “passo positivo”, adiantando que Portugal está “muito preocupado” com a instabilidade na região.

Costa espera que “experiência” de cimeira europeia alargada tenha sucesso

O primeiro-ministro, António Costa, fez hoje votos, à chegada à Praga, para que a “importante experiência” da cimeira inaugural da Comunidade Política Europeia tenha “sucesso”, dado os desafios globais atuais exigirem respostas globais “o mais reforçadas possíveis”.
Comentários