Mota-Engil dispara 15% com entrada de acionista chinês

As notícias sobre a compra de 30% do capital da construtora pela China Communications Construction Company (CCCC) fizeram as açoes da Mota-Engil disparar.

Mario Proenca/Bloomberg

As ações da Mota-Engil dispararam hoje 15% na bolsa de Lisboa depois de ser avançado que a construtora pode ganhar um novo acionista.

As ações já estiveram a valorizar quase 15% para 1,664 euros na sessão desta quinta-feira. Neste momento, seguem a valorizar 14,23% para os 1,654 euros.

A Mota-Engil anunciou hoje que está a negociar com um dos “maiores grupos de infraestruturas do mundo” com uma “atividade significativa a nível mundial” para que este se torne um ” acionista relevante e um parceiro de longo prazo”.

Apesar de a Mota-Engil não revelar o nome da empresa, o Jornal Económico apurou que se trata da China Communications Construction Company (CCCC), uma das maiores construtoras mundiais.

A construtora também está a negociar um acordo de “parceria estratégica e de investimento” com este grupo com o objetivo de “desenvolver em conjunto oportunidades comerciais”.

Assim, a Mota Gestão e Participações, o acionista maioritário com 56% da empresa, aceitou “vender uma participação relevante no capital social da sociedade a um preço que reflete uma valorização que está muito acima do preço atual de mercado”.

Além do acordo de parceria e investimento, que avalia a empresa em 750 milhões de euros, o grupo de infraestruturas compromete-se a “subscrever uma participação relevante num aumento de capital social de até 100 milhões de novas ações que será submetido brevemente a deliberação em assembleia-geral”.

Quando o aumento de capital social estiver concluído, a Mota Gestão e Participações passa a deter 40% da Mota-Engil, “sinal de total empenhamento e alinhamento com a sua posição história no grupo”.

Já o novo acionista vai passar a deter uma participação ligeiramente superior a 30%.

Relacionadas

Mota-Engil com prejuízo de cinco milhões no primeiro semestre

A construtora nacional destaca que a carteira de encomendas atingiu um recorde no valor de 5,5 mil milhões de euros.

Chineses da CCCC negoceiam compra de 30% da Mota-Engil

A China Communications Construction Company (CCCC), uma das maiores construtoras mundiais, vai entrar no capital da construtora nacional. Com esta entrada, a Mota Gestão e Participações, o acionista maioritário, vai reduzir a sua participação para 40%. Negócio avalia Mota-Engil em 750 milhões de euros.
Recomendadas

Fundação Repsol apoia o empreendedorismo com prémio de 60 mil a 100 mil euros

Em Portugal já participaram e submeteram candidaturas 117 startups sendo que, até ao momento, quatro receberam investimento do Fundo de Empreendedores para desenvolverem os seus projetos.

Insolvências de empresas caem 5,7% em janeiro face ao mesmo mês de 2022

A filial da Crédito y Caución salienta no entanto que “face ao mesmo período do ano passado, as declarações de insolvência requeridas por terceiros cresceram 26% (mais 16 empresas), enquanto as declarações de insolvência apresentadas pelas próprias empresas tiveram uma subida de 10% (mais sete empresas)”.

“Faz mais sentido que seja alguém fora da família”. Mercadona discute sucessão do presidente

A CEO da Mercadona Online assume que não vai candidatar-se ao lugar do pai na sucessão do cargo de presidente da empresa de distribuição alimentar. “Faz mais sentido ser um executivo do que alguém da família”, referiu numa entrevista em podcast de uma startup espanhola.
Comentários