Níveis de gás em armazenamentos subterrâneos em 103% da capacidade comercial, diz ERSE

Os níveis de gás em instalações de armazenamento subterrâneo em Portugal eram, em 30 de junho, de cerca de 103% da capacidade comercial firme disponível em base anual, ficando acima das metas da Comissão Europeia.

Reuters

Os níveis de gás em instalações de armazenamento subterrâneo em Portugal eram, em 30 de junho, de cerca de 103% da capacidade comercial firme disponível em base anual, ficando acima das metas da Comissão Europeia.

De acordo com o Boletim sobre Utilização das Infraestruturas de Gás, da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), “o valor atual do gás armazenado em cavernas subterrâneas supera já a meta de 80% (o ‘stock’ de gás, em 30 de junho de 2022, era cerca de 103% da capacidade comercial firme disponível em base anual)”.

A meta em questão diz respeito ao regulamento da União Europeia sobre obrigações de armazenamento de gás, que inclui o enchimento mínimo de 90% das infraestruturas subterrâneas, a salvaguarda para países sem infraestruturas de armazenamento e para países com capacidade de armazenamento muito significativa, e a possibilidade de cumprir a meta de enchimento considerando os ‘stocks’ de gás natural liquefeito armazenado se a capacidade for superior a 4% do consumo médio anual.

De acordo com o boletim, o terminal de Gás Natural Liquefeito, em Sines, esteve na sua utilização máxima durante 11 dias em 2021, contra seis dias em 2020 e dois dias em 2019.

Já este ano, foram carregadas 3.521 cisternas em Sines durante o primeiro semestre, que transportaram 1.613 GWh (gigawatt hora), o equivalente a 5,1% do total de consumo de gás ou 13,5% do consumo nas redes de distribuição.

Recomendadas

Espanha quer avançar com gasoduto que fica a mais de 750 quilómetros de Portugal

Governo espanhol está empenhado num gasoduto que vai servir para enviar gás argelino para o norte da Europa, deixando Portugal e o porto de Sines para trás. Madrid em silêncio sobre terceira interligação entre Portugal e Espanha.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.

Preço da pescada já aumentou 76% desde fevereiro, alerta Deco

Nos últimos cinco meses, o preço do cabaz alimentar é mais caro 27,61 euros. Olhando exclusivamente para as categorias de produto com maiores subidas de preços entre 23 de fevereiro e 10 de agosto, logo depois do peixe (mais 22,01%), a carne é a que mais se destaca, com um aumento de 17,17%.
Comentários