Orçamento Regional atribui 451 milhões para amortizar capital da dívida

O vice-presidente do Governo Regional adiantou que o executivo madeirense vai proceder ao aceleramento do pagamento dos juros, e que não existem planos para contrair mais dívida, mas sim de proceder a substituição.

Deverão existir 451 milhões de euros no âmbito do Orçamento Regional para amortização de capital ligado ao serviço da dívida, adiantou Pedro Calado, vice-presidente do executivo regional, durante uma audição parlamentar na Assembleia Legislativa da Madeira na 2ª comissão de Economia, Turismo e Finanças.

O governante respondia às preocupações levantadas por Carlos Costa, deputado do JPP, relativamente aos “valores acentuados” que estão previstos para o serviço da dívida da Madeira.

“Vamos acelerar o pagamento dos juros”, disse Pedro Calado na audição parlamentar que decorreu na Assembleia Regional.

Pedro Calado acrescentou que os 451 milhões de euros, que estão orçamentados, para juros e passivos, vai servir para refinanciamento.

“Temos feito substituição. Não vamos contrair dívida”, reforçou o governante.

Relacionadas

Orçamento Regional com reforço de 100 milhões de euros

A discussão do Orçamento Regional para 2019 começa na próxima terça-feira, prolongando-se por quatro dias, na Assembleia Regional da Madeira.
Recomendadas

PremiumGrupo Nabeiro vai modernizar instalações na Madeira

A modernização das instalações pretende oferecer serviços de apoio ao cliente. Grupo quer chegar ao top 10 de marcas de café no mundo. Delta Cafés é a marca do grupo com melhor performance na região.

PremiumMadeira: Orçamento perde 53 milhões mas prevê alívio fiscal de 96 milhões

A Região prevê inflação de 3,8% em 2023, ficando abaixo dos 4% previstos para o país. A previsão do executivo madeirense contrasta com os 6,9% estimados para 2022.

PremiumGoverno Regional quer manter ‘vistos gold’ para atrair investimento

O executivo madeirense quer manter ‘vistos gold’ e calcula que geraram um mínimo de 15 milhões de euros, para além de facilitarem a atração de investimento para a região.
Comentários