Parceiros fecham acordo sobre salário mínimo, sem a CGTP

Confederações patronais e UGT assinam acordo para aumento do salário mínimo. Redução na TSU vai ser de 1,25 pontos percentuais.

O acordo sobre o aumento do salário mínimo de 530 euros para 557 euros para janeiro de 2017 foi fechado esta tarde na concertação social. Patrões e a UGT chegaram a consenso, mas a CGTP ficou de fora.

Acordo contempla redução de 1,25 pontos percentuais na Taxa Social Única (TSU) para os empregadores. Inicialmente o Governo propunha a redução de 1 ponto, o que afastou a CGTP de um eventual acordo.

Recomendadas

Médicos dão prazo de duas semanas para Ministério da Saúde marcar reunião

“Já fizemos seguir o pedido de reunião ao senhor ministro [da Saúde, Manuel Pizarro] e solicitámos que essa reunião se desenvolva com a celeridade que deve e estabelecemos um limite para nas próximas duas semanas sermos convocados para essa reunião”, adiantou Noel Carrilho.

Número de trabalhadores em layoff clássico cai 6% em agosto

Os empregadores recorreram menos ao layoff clássico em agosto do que no mês anterior. Caiu 6% o número de trabalhadores abrangidos.

Teixeira dos Santos defende que aumentar pensões e Função Pública não alimentaria inflação

Em entrevista ao Público, o ex-ministro das Finanças Fernando Teixeira dos Santos não só não acredita que aumentar as pensões e os salários da Função Pública alimentaria a espiral inflacionista, como atira que o Governo tem de esclarecer melhor o argumento utilizado pelo Governo para limitar as atualizações regulares a que os pensionistas teriam direito.
Comentários