Portugal registou 95.943 mil casos e 239 mortes de Covid-19 na última semana

A Direção-Geral da Saúde contabilizou menos 17.185 infeções e menos 22 óbitos nos últimos sete dias, em relação à semana anterior.

O relatório da Direção Geral de Saúde (DGS), divulgado esta sexta-feira, indica que na última semana Portugal acumulou mais 95.943 infeções por Covid-19 e mais 239 mortes. Nos últimos sete dias, houve assim menos 17.185 infeções e menos 22 óbitos em relação à semana anterior.

A incidência do vírus SARS-CoV-2 em Portugal é agora de 932 casos por 100 mil habitantes (menos 15%) e o risco de transmissibilidade (Rt) fixa-se nos 0,88. A taxa de mortalidade, que mostra o número de óbitos observados em sete dias por um milhão de habitantes, é de 23 (menos 8%).

Quanto à pressão nos hospitais, a DGS revela que se contabilizaram 1.743 internamentos (menos 153) por diagnóstico de Covid-19, entre os quais 85 em unidades de cuidados intensivos (menos 13 em UCI).

Por regiões, no Norte a DGS registou 22.401 pessoas com Covid-19, menos 7.560 do que na semana passada, no Centro 12.521 (menos 2.992 nos últimos sete dias), 45.219 em Lisboa (menos 4.851), 3.916 no Alentejo (menos 350) e 4.821 no Algarve (mais 332). Nos Açores detetaram 3.558 casos, menos 1.167 e 3.507 na Madeira (menos 592).

Relativamente aos óbitos, nos últimos sete dias, o Norte registou 80 (mais três), o Centro detetou 40 mortes (menos 24), 84 em Lisboa (mais 3), oito no Alentejo (menos nove), seis no Algarve (menos cinco).

O grupo etário que mais casos acumulou nos últimos sete dias foi a faixa etária entre os 40 e 49 anos que contabilizou 16.141 casos, menos 2.812 do que na semana passada.

Quanto à cobertura vacinal, a faixa etária mais vacinada é a dos 80 anos ou mais com 100% da vacinação completa e 96% com vacinação de reforço. As faixas etárias entre 50 e 64 anos também já têm 100% da vacinação completa. Já entre os 5 e 11 anos apenas 40% tem o esquema vacinal completo

Recomendadas

“Espiral de insatisfação e exaustão”. 416 médicos internos escusam-se de responsabilidade

Numa carta aberta dirigida à ministra da Saúde, Marta Temido, mais de 400 internos de Medicina Interna relatam indisponibilidade para serem ultrapassados os limites legais de trabalho suplementar, fixados nas 150 horas por ano.

Tabaco, álcool e excesso de peso responsáveis por metade das mortes por cancro

O mesmo estudo aponta que o número de óbitos masculinos devido a fatores de risco é o dobro dos óbitos registados entre as mulheres

Monkeypox. Autorizada nova técnica de injeção da vacina para cobrir mais pessoas

A Agência Europeia do Medicamento considera que a vacina autorizada na União Europeia contra a Monkeypox pode ser administrada também como injeção intradérmica numa dose mais baixa, permitindo assim proteger mais pessoas.
Comentários