Preço das portagens em ex-SCUT e autoestradas do Interior diminui em 2021

Uma das medidas do OE 2021 define que “a partir do dia 11 de janeiro, os passageiros particulares frequentes e os veículos de transporte de passageiros vão ter descontos na passagem pelas portagens das antigas SCUT, autoestradas sem custos para os utilizadores”.

O ministério das Finanças destaca a redução do preço das portagens em ex-SCUT e em autoestradas do Interior em 2021, sendo esta uma das medidas contempladas no Orçamento do Estado (OE) de 2021.

“A partir do dia 11 de janeiro, os passageiros particulares frequentes e os veículos de transporte de passageiros vão ter descontos na passagem pelas portagens das antigas SCUT (autoestradas sem custos para os utilizadores)”, aponta o Governo em comunicado.

A redução será diferente consoante o tipo de veículo. “Os veículos de classe 1 e 2 têm uma redução de 25% a partir do 8º dia de utilização num mês na mesma via. Este desconto vai incidir sobre determinados lanços ou sublanços de 10 vias: A22 do Algarve; A23 do IP; A23 da Beira Interior; A24 do Interior Norte; A25 das Beiras Litoral e Alta; A28 do Norte Litoral; A4 da Subconcessão AE transmontana; A4 do Túnel do Marão; A13 e A13-1 da Subconcessão do Pinhal Interior”, sublinha o ministério das Finanças.

“No caso dos veículos de transporte de mercadorias, o atual desconto de 30% durante o dia e 50% durante a noite sobe, respetivamente, para 35% e 55%. O desconto de 55% abrange igualmente fins de semana e feriados”, refere o ministério cujo representante é João Leão completando que “este regime de desconto é alargado ao transporte de passageiros para
incentivar o uso do transporte coletivo”.

O Governo informa ainda que “os lanços ou sublanços abrangidos para transportes de mercadorias e de passageiros incluem-se nas 10 vias descritas anteriormente, às quais se juntam a Concessão do Grande Porto (A4, A41 e A42) e Concessões Costa da Prata (A17, A25 e A29), harmonizando os regimes de descontos vigentes”.

Recomendadas

Leão vê PIB a crescer acima de 6% este ano e desaceleração em 2023

O antigo ministro das Finanças João Leão acredita que o crescimento do PIB português poderá superar 6% este ano, mas aponta para uma desaceleração em 2023, com uma estagnação ou mesmo recessão na zona euro, defendendo uma estratégia prudente.

Respostas Rápidas: como pode aceder ao complemento solidário para idosos ou outras pensões?

A propósito do Dia Internacional do Idoso e dado o envelhecimento cada vez maior da sociedade portuguesa, importa compreender como podem os contribuintes aceder a vários apoios disponibilizados pela Segurança Social.

Preços do gás e da eletricidade para as famílias sobem a partir de hoje

Os aumentos de preços do gás natural e da eletricidade para os clientes domésticos, no mercado regulado e no liberalizado, entram hoje em vigor, o que, em alguns casos, vai pesar quase mais 40 euros na fatura mensal.
Comentários