Projeto da UC quer ajudar a combater a má nutrição no mundo

Licínio Ferreira, professor na Faculdade de Ciências e Tecnologia e investigador no Centro de Investigação em Engenharia dos Processos Químicos e dos Produtos da Floresta da Universidade de Coimbra, nasceu em Angola e conhece de perto o flagelo da desnutrição infantil no país, ponta de um iceberg que atinge 8,9% da população mundial, segundo a FAO.

Licínio Ferreira, professor na Faculdade de Ciências e Tecnologia e investigador no Centro de Investigação em Engenharia dos Processos Químicos e dos Produtos da Floresta da Universidade de Coimbra, nasceu em Angola e conhece de perto o flagelo da desnutrição infantil no país, ponta de um iceberg que atinge 8,9% da população mundial, segundo a FAO.

O investigador está determinado a combatê-lo. O projeto, que lidera, “MORfood – Microencapsulação de extratos de Moringa oleifera e sua aplicação em alimentos funcionais” foca-se em produzir microcápsulas ricas em compostos bioativos extraídos de moringa oleifera, conhecida como a planta da vida, que serão incorporadas em determinados alimentos (pão, iogurtes e sumos) para crianças em idade escolar, entre os 4 e 10 anos.

O projeto tem a duração de três anos, um financiamento de cerca de 230 mil euros das Fundações Aga Khan e FCT e envolve uma equipa multidisciplinar da Universidade de Coimbra, investigadores da Faculdade de Engenharia da U.Porto e da Universidade Agostinho Neto, em Angola.

Se o projeto alcançar os resultados esperados, a equipa tenciona estabelecer uma parceria com a UNICEF, de modo a que os alimentos enriquecidos com extratos de moringa possam chegar a um maior número de países em vias de desenvolvimento.

Recomendadas

Português João Redondo preside a Aliança das Instituições de Ensino Superior Não Estatais na Europa

A EUPHE representa cerca de 700 instituições universitárias e politécnicas particulares e cooperativas, nas quais estudam 1,5 milhões de estudantes em países como a França, Alemanha, Espanha, Áustria, Irlanda, Polónia, Eslovénia e Portugal.

A emocionante viagem de Nuno Bicho no rasto do Homo Sapiens

O investigador português, vice-reitor da Universidade do Algarve, está de regresso a Moçambique. Nesta descoberta pelos vales do Save e do Limpopo faz-se acompanhar por uma equipa multidisciplinar para comprovar, através da arqueologia, o modelo genético de que as populações humanas da África Austral foram a génese da migração da nossa espécie.

Politécnico de Viana do Castelo cria centro de investigação de 6,5 milhões para economia azul

Projeto para a construção do edifício aguarda financiamento do PT2030. Objetivo é que seja construído no próximo ano e entre em funcionamento em 2024.
Comentários