Quase um quarto dos espanhóis deixou de comprar produtos catalães

Dados de uma sondagem da Full on Net, 23% dos espanhóis deixou de comprar produtos de origem catalã. Tendência deverá ter especial impacto no Natal.

A crise na Catalunha está a ter impacto em Espanha e na Europa, a vários níveis, incluindo nas empresas e produtos. Dados de uma sondagem da Full on Net, citados pela imprensa espanhola, revelam que desde o referendo pela independência da Catalunha, 23% dos espanhóis (excluindo a região da Catalunha) deixou de comprar produtos de origem catalã.

A mesma sondagem indica que 21% dos espanhóis diz que vai fazê-lo este Natal, o que poderá prejudicar o consumo, que se esperava que aumentasse 49% nesta quadra, caso não tivesse acontecido o referendo. Os dados foram recolhidos pela espanhola Full on Net, através da solução de inteligência artificial Semantycs, em mais de 3.500 fontes.

A incerteza que se seguiu ao referendo, incluindo uma declaração unilateral de independência que afinal era só simbólica e não chegou a ter efeito, a perda de autonomia do governo regional e a marcação de eleições antecipadas, também penalizou o turismo.

O número de turistas em alojamentos catalães caiu 4,4% em outubro, mês em que se realizou o referendo pela independência da região. O valor significou menos 1,65 milhões de pessoas e compara com o aumento médio de 2% para 9,5 milhões de pessoas nos hotéis em Espanha. Como consequência da crise na região, os hotéis já tinham diminuído as taxas em 0,5%.

Relacionadas

Catalunha: Autoridades espanholas reforçam segurança online para impedir ingerência nas eleições

As autoridades estão preocupadas com o impacto que as notícias falsas possam ter nas eleições e temem uma nova ingerência de hackers nos resultados eleitorais.

“Um referendo sem acordo não fazia sentido”. O que a Catalunha já sabia desde 2016

Novos desenvolvimentos sobre o processo de independência da Catalunha surgem apenas dois dias antes de a justiça belga apresentar a decisão sobre o pedido de detenção e entrega a Espanha de Carles Puigdemont.

Independentistas não conseguem assegurar vantagem na Catalunha

Depois do que se passou com o referendo à independência, tudo parecia estar a favor de uma vitória clara do separatismo nas eleições de 21 de dezembro. Afinal, não é nada disso que se está a passar.
Recomendadas

Premium“Somos a ótica das pessoas e que traz o know how francês”, diz CEO do grupo MonOpticien

Em entrevista ao JE, o CEO do grupo MonOpticien, Florent Carriére, explica o modelo de subscrição que traz para Portugal. “O meu concorrente não é a Multióticas, é a a Netflix e o Spotify”, sublinha.

Bancos da zona euro devolvem antecipadamente 447,5 mil milhões ao BCE

Este montante vem juntar-se aos quase 300 mil milhões de euros que foram reembolsados antecipadamente em 23 de novembro.

Região de Coimbra lança Academia Gastronómica para reforçar distinção europeia

A Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra vai promover, em 2023, um conjunto de iniciativas para reforçar o estatuto de Região Europeia de Gastronomia com que foi distinguida no biénio de 2021-2022.
Comentários