“Quem não pagar impostos na Madeira não trabalha na Madeira”, garante Pedro Calado

O executivo da Madeira pretende excluir dos concursos públicos aquelas empresas que não paguem impostos na Região. Esta medida foi anunciada pelo vice-presidente do Governo Regional na discussão na generalidade do orçamento.

Foto Arquivo

A intenção do Governo Regional é que as empresas que não paguem impostos na Madeira não possam aceder aos concursos públicos lançados pelo executivo.

Esta medida foi anunciada pelo vice-presidente do executivo, Pedro Calado, durante a discussão na generalidade do orçamento que decorre esta segunda-feira na Assembleia Legislativa da Madeira.

O governante foi contundente nas suas declarações. “Todas as obras, todos os concursos públicos, todos os concursos públicos que o governo regional fizer, seja que empresa for, seja da Madeira ou do continente, se não paga impostos na Madeira, não trabalha na Madeira”, esclareceu Pedro Calado.

Durante o debate Pedro Calado afirmou a vontade do executivo em ter um ferry na Madeira e também mencionou a existência de um protocolo pronto para assinar para o cabo submarino de telecomunicações.

Recomendadas

Gasolina e gasóleo descem oito e nove cêntimos na Madeira

A gasolina passa dos 1,729 para os 1,648 euros por litro, e o gasóleo passa dos 1,708 para os 1,613 euros por litro.

Sabia que as dívidas também prescrevem? Saiba mais sobre estes prazos

Relembramos que existem exceções na lei que podem alterar algum destes prazos. Por isso, o melhor será sempre o consumidor contactar primeiramente entidades que o possam ajudar e não deixar arrastar a situação. 

Madeira regista 54 acidentes de viação no espaço de uma semana

No total houve 21 feridos ligeiros: oito no Funchal, três em Santa Cruz e Câmara de Lobos, dois na Ribeira Brava, na Ponta do Sol e em Machico e um em Santana. Houve também dois feridos graves no Funchal.
Comentários