Refugiados ucranianos foram recebidos na autarquia comunista de Setúbal por russos

A notícia em causa foi divulgada pelo “Expresso”, que adianta que os cidadãos admitem ter medo das consequências desse contacto, pois viram os seus documentos pessoais serem copiados, e as mulheres questionadas sobre o paradeiro dos maridos. IL e PSD querem ouvir o autarca no Parlamento.

A Iniciativa Liberal e o PSD querem ouvir o presidente da câmara municipal de Setúbal, André Valente Martins (CDU), no Parlamento, com caráter de urgência, na sequência da denúncia de que refugiados ucranianos estão a ser recebidos por russos pró-Putin no gabinete de apoio da autarquia comunista.

A notícia em causa foi divulgada pelo “Expresso”, que adianta que os cidadãos admitem ter medo das consequências desse contacto, pois viram os seus documentos pessoais serem copiados, e as mulheres questionadas sobre o paradeiro dos maridos.

Em declarações aos jornalistas no Parlamento esta sexta-feira de manhã, a deputada da Iniciativa Liberal Joana Cordeiro referiu que o partido “está a acompanhar com extrema preocupação” as informações sobra a situação que considera “extremamente grave” e “completamente inadmissível”.

Para os liberais é importante perceber “se, de facto, o PCP está a favor da paz ou está a favor do agressor”, mas também se esta situação é exclusiva daquela autarquia. Assim, a IL vai ainda pedir a audição do presidente da Associação de Ucranianos em Portugal para esclarecer “se esta situação se passa no resto do país” uma vez que “tem sido noticiado que esta situação não se passa só na Câmara de Setúbal”.

Também o PSD afirma que, a “ser verdade”, o partido “repudia absolutamente e considera inaceitável esta atitude por parte das autoridades locais, neste caso a Câmara de Setúbal, e de todas as entidades envolvidas”, disse aos jornalistas o vice-presidente da bancada parlamentar, Ricardo Baptista Leite, referindo-se à prática como “violência psicológica”.

Os sociais democratas exigem que “sejam imediatamente cessadas” quaisquer atividades desta natureza e que haja esclarecimentos. “Iremos fazer um pedido de audição conjunta (Comissão de Assuntos Constitucionais e Comissão de Negócios Estrangeiros) ao presidente da Câmara de Setúbal, mas também à embaixadora da Ucrânia em Portugal, que de certo modo denunciou o que se está a passar”, anunciou. Ademais, vão dirigir uma pergunta escrita ao gabinete de António Costa, que tem a tutela do Alto Comissariado para as Migrações. “Tem de dizer de forma se mantém a confiança nestas associações” que têm alegados agentes pró-Kremlin a atuar em Portugal.

Questionado, o PCP refere que “o trabalho com imigrantes que há muito se desenvolve no município de Setúbal caracteriza-se por critérios de integração e amizade entre os povos onde não prevalecem nem exclusões nem sentimentos xenófobos”. O partido argumenta que num momento em que “se impõe um reforço do apoio aos refugiados, em particular aos ucranianos, esta conceção humanista é ainda mais importante”, afirmou o partido citado pela “Lusa”.

Recomendadas

CEO da Microsoft destaca plataforma para ajudar a Ucrânia criada por português

Satya Nadella diz que o “Ukraine Live Aid”, para prestar apoio aos refugiados ucranianos, foi um dos trabalhos “significativos” e “muito necessários” que feitos com as Power Pages da Microsoft.

Ocidente deve ser mais brando com a Rússia e a Ucrânia deve ceder, defende Kissinger

Segundo o ex-secretário de Estado dos EUA, os líderes europeus não devem perder de vista o relacionamento de longo prazo com a Rússia, nem devem arriscar empurrá-la para uma aliança permanente com a China. O antigo campeão de xadrez Garry Kasparov disse que essa posição, para além de imoral, foi provada errada repetidamente.

Mais de 200 corpos encontrados em cave de Mariupol

Informação foi avançada por Petro Andryushchenko, conselheiro do presidente da câmara de Mariupol.
Comentários