Respostas rápidas. Como se elege um presidente em Itália?

Saiba como decorre o processo eleitoral que teve início esta segunda-feira.

O palácio do Quirinal, em Roma, é a residência oficial do presidente de Itália. “Quirinale” é também frequentemente usado como referência à presidência em geral.

Quando decorrem as eleições?

A votação teve início esta segunda-feira, 24 de janeiro, às 15 horas, devendo estar concluída antes do dia 3 de fevereiro, quando termina o mandato de Sergio Mattarella. As eleições presidenciais decorrem num processo longo, com uma ronda de votações por dia.

Como é eleito o presidente de Itália?

O presidente é eleito de sete em sete anos por uma sessão conjunta do parlamento com “grandes eleitores” ou delegados regionais.

Nas presidenciais em Itália não existe um candidato oficial e a escolha do novo presidente é feita por um conjunto restrito de pessoas ligadas à política.

Segundo o “Politico”, 1.009 eleitores participam na votação: 951 senadores e deputados, juntamente com 58 delegados regionais; qualquer candidato precisa de uma maioria de dois terços (673/1.009) nas três primeiras voltas de votação, sendo uma maioria simples (505/1.009) suficiente. As votações são secretas.

O que acontece se Draghi for eleito presidente?

Nesse cenário, o país interrompe o mandato do atual governo e terá de antecipar as eleições legislativas.

A pandemia irá afetar a votação?

A votação irá decorrer em rondas de 50 votos para evitar a sobrelotação da câmara.

Apesar de as pessoas infetadas estarem impossibilitadas de votar por lei, o governo italiano permitiu excecionalmente que os eleitores que testem positivo possam deslocar-se para votarem. Em meados de janeiro, 29 deputados e seis a oito senadores estavam nesta condição.

Os deputados que não estiverem vacinados poderão votar após apresentarem um teste negativo. Contudo, a exigência legal de apresentação de comprovativo de vacinação ou de recuperação da doença para embarcar num avião ou navio podem impedir alguns eleitores que precisam de viajar da Sardenha ou da Sicília de votar.

Recomendadas

Pelo menos 41 mortos em incêndio em igreja copta no Egipto

Pelo menos 41 pessoas morreram e outras 14 ficaram feridas num incêndio ocorrido hoje numa igreja no Cairo, informou a Igreja Copta.

União Europeia aconselha Sérvia e Kosovo a pararem retórica incendiária

A União espera que na próxima reunião, marcada para 18 de agosto, os líderes da Sérvia e do Kosovo discutam todos os temas e desafios existentes e que parem de aumentar a tensão entre ambos.

PremiumManobras militares chinesas terminaram, tensão mantém-se

Depois de uma semana com os maiores exercícios militares feitos ao largo de Taiwan, a China mantém a pressão com promessas de patrulhar a região, para evitar veleidades independentistas, e com sanções económicas.
Comentários