Restaurante Infame: sabores nacionais com uma vibe contemporânea

Croquetes de pato, Pica-pau de atum, Polvo, Arroz de sapateira e camarão tigre e Bacalhau, migas de broa e escabeche, são alguns dos novos argumentos, de uma cozinha que vai evoluindo com o tempo e a criatividade do chef André Rebelo. Além da excelência gastronómica delicie-se com a beleza do 1908 Lisboa Hotel, um belíssimo edifício cheio de História, premiado com o Prémio Valmor.

Créditos: Luís Ferraz

Deixe-se apaixonar por um belíssimo edifício, cheio de História, premiado em 1908 com o Prémio Valmor e projetado pelo arquiteto Adães Bermudes e situado na esquina entre a Avenida Almirantes Reis e o Largo do Intendente,

No mesmo espaço coabitam o 1908 Lisboa Hotel e o restaurante Infame. Porquê Infame? Porque bebe da anterior fama infame do bairro do Intendente, agora reinventado. E porque em 1908, quando a Almirante Reis ainda era a Avenida Rainha Dona Amélia,  junto ao Tejo, o Rei D. Carlos era assassinado enquanto essa mesma Rainha tentava defender o marido empunhando um ramo de flores e gritando: “Infames! Infames!”

A multiculturalidade do bairro é transportada para dentro do restaurante, onde o chef André Rebelo, que divide o seu tempo entre o Infame e o Jangada, o restaurante do hotel You and The Sea, na Ericeira, apresenta um conceito original.

Produtos locais e frescos dão origem a receitas únicas, com combinações de sabores inesperadas e que prometem ficar na memória.

André Rebelo tem transformado a oferta gastronómica do Infame, agora mais focado nos sabores nacionais, com uma vibe muito contemporânea. Na carta os sabores portugueses são complementados com sabores de todo o mundo.

O ambiente, decorado com peças de Bordallo II, chão de azulejo, de estilo industrial, consegue um casamento perfeito entre o requintado e o cool. O serviço é simpático e irrepreensível.

Entre as especialidades encontram-se o Pica-pau de atum, os Croquetes de pato, o Polvo com puré de caldeirada e feijoca e o Arroz de sapateira e camarão tigre. Todos preparados com ingredientes sazonais para garantir a melhor qualidade.

Além do menu a la carte, existem pratos especiais para o almoço executivo, sempre baseados em ingredientes frescos e sazonais. Se procura uma refeição rápida ou fora de horas, há snacks disponíveis durante todo o dia.

Aberto de domingo a quinta-feira das 12h00 às 22h30; Sexta-feira e sábado das 12h00 as 23h00. Brunch:  Sábado e domingo das 11h30 as 16h00. Bar e esplanada: De domingo a quinta-feira das 12h00 as 00h00 e sexta-feira e sábado das 12h00 as 02 horas.

Fica no Largo do Intendente Pina Manique nº.4, em Lisboa. Tel.:  218 804 008.

 

 

Recomendadas

PremiumFim do protocolo com a Coleção Berardo não é prejudicial à banca

A denúncia do contrato, anunciada pelo Ministério da Cultura, vai entrar em vigor em janeiro de 2023. Mas, segundo apurou o JE, a banca considera que esta decisão do Governo não lhe é prejudicial.

Livro: “O Odor da Índia”

Em 1961, Pier Paolo Pasolini visita a Índia. Não está só. Acompanha Alberto Moravia e a sua mulher, a também escritora Elsa Morante. Deixou-se arrebatar pelas emoções intensas que viveu neste país marcadamente sensorial e plasmou tudo neste diário de viagem.

Deixe-se encantar pela Terceira, a ilha lilás

O que torna a Terceira tão especial é o magnífico contraste entre a beleza natural desta ilha vulcânica e a arquitetura do centro histórico de Angra do Heroísmo. Se está a pensar visitá-la, saiba que o Terceira Mar Hotel tem, no dia 29, uma campanha promocional, por ocasião do seu 19º aniversário.
Comentários