Oficial: Sabadell vai vender 4,08% do BCP

O banco espanhol tem 38,6 milhões de ações do BCP à venda e mandatou o Citigroup.

Rafael Marchante/Reuters

O BCP acaba de comunicar que o Banco Sabadell vai vender 38,6 mil milhões do BCP, representativas de 4,08% do capital e votos. “O Banco de Sabadell comunica a sua intenção de alienar um lote de 38.577.892 ações ordinárias, escriturais e nominativas, sem valor nominal, representativas de 4,08% do capital social e direitos de voto do Banco Comercial Português, das quais o Banco Sabadell é titular direta e indiretamente”.

Este comunicado surge depois de a Bloomberg ter avançado que o banco espanhol Sabadell, que é acionista histórico do banco português, ter posto a participação do BCP à venda.

A Bloomberg dizia que o Citigroup é o intermediário financeiro e que estão em causa estavam 38,6 milhões de ações ao valor de 50 milhões de euros.

O comunicado confirma esta informação. “A referida alienação realizar-se-á mediante o lançamento de uma oferta particular das ações, a realizar através de um processo de accelerated bookbuilding dirigido
exclusivamente a investidores qualificados e institucionais. O Citigroup Global Markets Limited atuará como Sole Bookrunner da Oferta”, diz o comunicado enviado à CMVM. Isto quer dizer que o Citi ofereceu as acções ao fim da tarde a vários investidores institucionais (para estimular preço) e espera ter ordens suficientes até amanhã de manhã, para fazer a venda. Não foi possível saber quem são os potenciais compradores das ações que o Sabadell quer vender. Mas quer a Fosun, quer a Sonangol querem reforçar.

A intenção de venda por parte do banco espanhol surge depois da Fosun se ter tornado o maior acionista com 16,7%. A Sonangol também quer reforçar e aguarda autorização do BCE.

“Após a conclusão da operação, o Banco Sabadell deverá permanecer titular de 1.353.619 ações, representativas de 0,14% do capital social do Millennium bcp, relativamente às quais, de acordo com os termos da Oferta, o Sabadell assumiu, perante o Citi, um compromisso de não alienação (lock-up), sem o consentimento prévio por escrito do Citi, por um período de 90 dias contados da presente data”, explica o BCP.

O título BCP caiu 1,41% para 1,29 euros.

 

Recomendadas

PremiumEUA e zona euro vão ter uma “aterragem dura” na pista da recessão no próximo ano

A subida das taxas de juro para controlar a inflação vai ter forte impacto na economia em 2023. Alemanha afunda acima da média, com China a crescer acima do previsto.

PremiumJoão Caiado Guerreiro: “Os vistos gold têm sido extremamente positivos para o país”

Área de Imigração deverá continuar a ser das mais dinâmicas da Caiado Guerreiro, apesar do anunciado fim dos vistos ‘gold’. Processo para cobrar cinco milhões de euros em honorários à Pharol vai a julgamento em fevereiro.

Custo de cabaz alimentar de bens básicos aumentou 21% para adultos num ano, diz BdP

O banco central revela que entre outubro de 2021 e outubro de 2022, o custo mensal médio e mediano de um cabaz básico de consumo alimentar para um adulto com cerca de 40 anos aumentou 21% e 24%, respetivamente.
Comentários