Saiba como proceder caso se engane numa transferência bancária

Os pagamentos por transferência bancária são cómodos e práticos, mas há que ter em conta que uma vez efetuada a transferência pode ser difícil proceder ao seu cancelamento.

O digital veio para ficar e hoje em dia usamos o telemóvel para quase tudo, desde saber das últimas notícias, consultar o extrato do banco ou até fazer o pagamento do restaurante ou da viagem.

Sendo muito cómoda e de fácil utilização a banca digital veio revolucionar as nossas vidas e o smartphone é certamente um instrumento muito útil para um conjunto de tarefas qua até há bem pouco tempo nos obrigavam a deslocações ao banco. E já nem é necessário a utilização de cheques ou do cartão bancário.

A facilidade de uso a qualquer hora e em qualquer lugar são de facto uma vantagem considerável e ter o banco no bolso é muito útil, mas se encerra inúmeros desafios e vantagens também nos poderá trazer algumas “dores de cabeça”.

Desde logo nas transferências bancárias, sejam as efetuadas com o smartphone ou mesmo numa caixa automática, vulgarmente designada “Multibanco”.

Os pagamentos por transferência bancária são cómodos e práticos, mas há que ter em conta que uma vez efetuada a transferência pode ser difícil proceder ao seu cancelamento. Esta é irrevogável, ou seja, uma vez confirmada a transferência, só poderá ser anulada se tiver o acordo do beneficiário da mesma ou se for ordenada pelo tribunal.  Será muito fácil enganarmo-nos num dígito da conta bancária do beneficiário ou colocar mais um zero no valor a transferir.

Seja qual for a natureza do erro o importante é contactar a instituição de imediato e tentar resolver a situação, de forma a conseguir cancelar a transferência bancária o mais breve possível. Por isso, existe uma forte possibilidade de conseguir cancelar a sua transferência antes que esta se torne efetiva. Mas tenha em atenção que é possível fazer transferências tradicionais e transferências imediatas e neste caso os fundos são disponibilizados na conta do beneficiário, no máximo, em 10 segundos.

Por isso há que estar atento e evitar o erro.

Não é obrigado a aceitar pagamentos de qualquer bem ou serviço através de transferência a crédito, pois só as notas e moedas de euro são de aceitação obrigatória como meio de pagamento, mas se optar por uma transferência bancária deve verificar previamente todos os dados, designadamente o montante a transferir, o nome e o número de conta ou IBAN do beneficiário.

Se a fizer numa caixa automática, ao indicar o NIB do beneficiário consegue previamente visualizar o nome associado à conta do beneficiário, permitindo-lhe confirmar a identidade do destinatário da transferência.

Se se enganar e fizer uma transferência incorreta a instituição prestadora do serviço de pagamento não é responsável pela mesma, porém deve ser imediatamente informada após deteção do erro, competindo-lhe desenvolver todos os esforços que possibilitem a recuperação do valor transferido.

Conte com o apoio da DECO MADEIRA através do número de telefone 968 800 489/291 146 520, do endereço eletrónico deco.madeira@deco.pt. Pode também marcar atendimento via Skype. Siga-nos nas redes sociais Facebook, Twitter, Instagram, Linkedin e Youtube!

Recomendadas

Saiba como adquirir hábitos alimentares saudáveis sem pesar muito na carteira

Se comprar fruta e legumes da época aproveitará todo o sabor destes alimentos e a melhor relação entre qualidade e preço e poupará na sua carteira.

Ciberataques contra organizações turísticas aumentaram 60%. Conheça 10 dicas para se proteger

Aumentou 60% o número médio global de ataques contra organizações do setor turístico e lazer no mês de junho, em comparação com o período homólogo, de acordo com o último Threat Intelligence Report da Check Point Research.

Saiba quais as regras a cumprir quando tem animais domésticos em casa

Só uma vistoria conjunta do delegado de saúde e do médico veterinário municipal poderá levar a câmara municipal a notificar o dono dos animais para que os retirasse para um canil ou gatil da autarquia.
Comentários