Sindicato retira pré-aviso de greve para os portos da Madeira

A retirada do pré-aviso de greve deveu-se ao acordo alcançado entre o Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Administrações Portuárias e a Administração dos Portos da Região Autónoma da Madeira (APRAM).

Porto do Funchal (foto: APRAM – Portos da Madeira)

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Administrações Portuárias decidiu retirar o pré-aviso de greve que estava marcado para 20 de outubro depois de realizados contactos entre a estrutura sindical e a Administração de Portos da Região Autónoma da Madeira (APRAM).

A estrutura sindical sublinha que face ao acordo que foi alcançado entre o sindicato e o conselho de administração da APRAM foi decidido “proceder ao levantamento do aviso prévio de greve, de 20/10/2022, o que permite continuarem os Portos da Região Autónoma da Madeira a laborar com toda a normalidade”.

O presidente do Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Administrações Portuárias, Serafim Gomes, esteve de passagem pela Madeira onde se reuniu com o secretário regional da Economia, Rui Barreto, e a presidente do conselho de administração da APRAM, Paula Cabaço.

Recomendadas

Funchal: PAN critica “tiques de absolutismo” de PSD e CDS-PP

O partido diz que o Orçamento Municipal do Funchal, que foi aprovado na Assembleia Municipal, permite concluir que estamos perante uma vereação “sem rasgo, sem ideias, conduzida por um presidente de Câmara, Pedro Calado, cuja capacidade de resolução de problemas já é considerada, por um número crescente e cada vez maior de habitantes do Funchal, como uma desilusão”.

Madeira lança campanha para promover literacia na saúde

Entre os temas abordados estarão: a alimentação saudável, a promoção da atividade física, a prevenção de acidentes em diferentes idades e contextos, a saúde mental ao longo da vida, a prevenção de consumos de substâncias psicoativas, a prevenção de consumos de álcool e tabaco, o sono e o repouso recomendados e o uso adequado da medicação.

Asseco PST e LOQR estabelecem parceria para reforçar ligação à lusofonia

Com esta parceria as empresas pretendem auxiliar as instituições financeiras no seu processo de aceleração digital.
Comentários