Síria: Turquia e Rússia preveem cessar-fogo antes do fim do ano

O ministro dos Negócios Estrangeiros turco, Mevlut Cavusoglu, adiantou que o cessar-fogo pode ser implementado “a qualquer momento”.

Reuters

A Turquia e a Rússia estão a planear implementar um cessar-fogo em todo o território sírio antes do ano novo, afirmou esta quinta-feira o ministro turco dos Negócios Estrangeiros, Mevlut Cavusoglu, em declarações citadas pela agência France Press.

O cessar-fogo pode ser implementado “a qualquer momento”, esclareceu o ministro ao canal de televisão A Haber, um dia depois de a Turquia e a Rússia terem anunciado um acordo.

“Esperamos obter isso antes do ano novo”, disse. Na quarta-feira, a agência turca Analu anunciou que a Turquia e a Rússia chegaram a um acordo de cessar-fogo com Damasco e oposicionistas para todo o território sírio.

Caso a trégua seja respeitada, o regime de Bashar Al-Assad compromete-se a iniciar negociações com a oposição em Astana, no Cazaquistão, sob a mediação da Rússia e da Turquia. Segundo o acordo, as negociações contam com a presença de todas as forças da oposição a Damasco, exceto os grupos considerados terroristas.

Neste sentido, as organizações políticas curdas: PYD, Partido da União Democrática e as Unidades de Proteção do Povo, que combatem os extremistas do Estado Islâmico, no norte da Síria, podem ser excluídos das negociações por serem apontados como terroristas pelo governo de Ancara.

Na semana passada, a Rússia, o Irão e a Turquia anunciaram que estão disponíveis para mediar uma solução para o conflito sírio, isto depois de estes três países se terem encontrado em Moscovo para acordar quais os princípios que deverão nortear qualquer que seja a solução encontrada para a Síria. Entre esses princípios consta o de que as futuras negociações deverão ter lugar em Astana.

Relacionadas

Embaixada da Rússia na Síria atingida por morteiros

Embaixada já tinha sido atacada com morteiros anteriormente.

Rússia assume ascendente na Turquia

Assassínio do embaixador Andrei Karlov é o fim do projeto turco de ser uma potência alternativa no Médio Oriente.
Recomendadas

Eleições em São Tomé. Patrice Trovoada exorta primeiro-ministro a reconhecer a derrota

O presidente da Ação Democrática Independente (ADI), partido mais votado nas legislativas de São Tomé e Príncipe, exortou hoje o primeiro-ministro, Jorge Bom Jesus, a reconhecer a derrota do MLSTP/PSD “o mais rapidamente possível” para apaziguar o clima social.

CPLP e comunidade da África Central negoceiam cooperação política e de formação em português

A Comunidade Económica dos Estados da África Central e a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) discutiram hoje formas de cooperação no domínio político, desenvolvimento da língua portuguesa e comissões de observação eleitoral, referiram responsáveis das organizações.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.
Comentários