SL Benfica: porque está a falhar o maior investimento da história? Veja o “Jogo Económico”

Porque está a falhar a equipa depois de tanto dinheiro investido? Poderá Jesus protagonizar o plano B na Luz? Quem é o maior responsável pela época menos conseguida das águias? Luís Vilar, diretor da FCSD da Universidade Europeia e António Simões, ex-jogador e treinador respondem a estas questões nesta edição do “Jogo Económico”.

105 milhões de euros. Este foi o valor do maior investimento da história do futebol português, no ano em que o SL Benfica resgatou Jorge Jesus para o futebol português. O treinador prometeu que a equipa iria jogar o triplo mas pouco depois, falhou o objetivo de entrar na Liga dos Campeões e a SAD foi obrigada a vender Rúben Dias.

Porque está a falhar a equipa depois de tanto dinheiro investido? Poderá Jesus protagonizar o plano B na Luz? Quem é o maior responsável pela época menos conseguida das águias? Estas são algumas questões para serem respondidas neste programa por Luís Vilar, diretor da Faculdade de Ciências da Saúde e do Desporto da Universidade Europeia e António Simões, ex-jogador e treinador.

O programa ‘Jogo Económico’ é um espaço de debate sobre a economia do desporto da autoria e com a moderação de José Carlos Lourinho, editor do “Jornal Económico” e que conta com um painel de residente constituído por Shrikesh Laxmidas, diretor-adjunto do JE, Leonardo Ralha, subdiretor do JE, o redator principal do JE, João Marcelino e o economista e ex-futebolista Diogo Luís.

Recomendadas

Processo que envolve direção do Benfica em segredo de justiça

Os advogados do Benfica referiram hoje que o processo em que a SAD e membros do Conselho de Administração do mandato 2016-2020 foram constituídos arguidos está em “segredo de justiça” e que a divulgação “pode constituir ilícito criminal”.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

“Falha” nas regras da UEFA permite ao milionário Chelsea cumprir o ‘fair-play’ financeiro

Os ‘blues já gastaram mais de 600 milhões de euros esta época mas os jogadores contratados estão a assinar contratos de longa duração, de forma a que os valores sejam divididos no tempo. E foi assim que o Chelsea contornou as regras do ‘fair-play’ financeiro.
Comentários