Squid Game: macaquinho do chinês, episódios pirata e máscaras foram usados para roubos online

«Squid Game converteu-se no novo sonho para o cibercrime, não há qualquer dúvida, e era só uma questão de tempo».

(Photo by YOUNGKYU PARK/Netflix/AFP via Getty Images)

O sucesso da série coreana Squid Game da Netflix (é a mais vista de sempre desta plataforma) foi e continua a ser usada para esquemas maliciosos online relacionados com trojans e adware.

Este alerta é feito pela Kaspersky, que revela alguns casos em que foi detectada a acção de hackers com o objectivo de roubar dados pessoais e dinheiro a utilizadores que pensavam estar a aceder a conteúdos legítimos.

A empresa de segurança russa fala, em concreto, de três situações ligadas ao interesse despertado por Squid Game: o jogo macaquinho do chinês (green light, red light), o download de episódios pirata e a compra de máscaras iguais aos uniformes usados pelos guardas.

Em relação ao jogo inicial da série, macaquinho do chinês, a Kaspersky diz que havia uma versão disponível na Internet que instalava trojans no sistema operativo; outra versão, mais elaborada, prometia cem criptomoedas Binance (cerca de cinquenta mil euros) ao vencedor.Kaspersky avisa: tudo o que está na moda é atractivo para os hackers
Outro dos esquemas que usava trojans estava relacionado com o download de episódios da série em sites pirata. Neste caso, os trojans podiam «abrir um separador do navegador ou enviar um SMS aos números recebidos a partir do servidor de controlo», diz a Kaspersky.

Finalmente, o interesse por ter um uniforme igual aos dos guardas de Squid Game (macacão vermelho e máscara preta, com uma forma geométrica), levava os fãs a entrar em sites de phishing, onde a suposta compra, com dados de cartão de crédito, por exemplo, levava a que os hackers roubassem dinheiro e dados pessoais.

«Squid Game converteu-se no novo sonho para o cibercrime, não há qualquer dúvida, e era só uma questão de tempo. Como em qualquer outro tema que esteja na moda, os hackers sabem bem o que vai funcionar e o que não vai», conclui Anton V. Ivanov, especialista em segurança da Kaspersky.

PCGuia
Recomendadas

“Há interessados em criar Zonas Livres Tecnológicas para criptomoedas”, diz secretário de Estado da Digitalização

Mário Campolargo, em entrevista ao Jornal Económico, explica os objetivos do Governo em renovar a Estratégia de Blockchain e Web3 e garante que há interesse por parte de vários ‘players’ em testar moedas virtuais nos espaços livres de constrangimentos regulatórios.

Empresas reafirmam investimento contra riscos cibernéticos

A cibersegurança é uma prioridade para as empresas. O reforço do investimento na proteção de contra ataques mantém-se apesar da conjuntura atual marcada pela subida dos custos. 

Equinix cria fundo solidário de 50 milhões para promover a inclusão digital

A empresa de tecnologia norte-americana criou uma nova estrutura de apoio educativo. O conselho de administração da fundação irá, todos os anos, determinar o montante de doações da fundação, de modo a cobrir a concessão de contribuições ou a correspondência com as ofertas dos colaboradores.
Comentários