Taxa de desemprego nos 12,5% mas acima da média nacional

Dormidas e levantamentos no multibanco cresceram no primeiro trimestre deste ano.

A taxa de desemprego na Madeira fixou-se, no 1º trimestre de 2017, nos 12,5%, bem acima da média nacional (10,1%).

Ainda assim, o boletim trimestral da Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM)- publicado esta terça-feira – aponta para uma descida de 1,8% no número de pessoas sem trabalho na Região, nos primeiros três meses deste ano.

Já a taxa de inflação média do ano anterior ao mês de março foi de -0,3%, menos 0,8% do que no resto do país, enquanto os dados dos levantamentos adicionados às compras através de terminais de pagamento automático registaram um aumento em termos homólogos de 6,2%, com uma variação de mais 5,6% do que no continente.

O relatório da DREM refere ainda que o movimento de passageiros nos aeroportos regionais cresceu 10,3%, nos primeiros três meses de 2017, face ao mesmo período do ano anterior, uma evolução que acompanhou uma subida de 4,2% das dormidas, com proveitos totais de 8,0% e um crescimento no rendimento médio por quarto (RevPAR).

Recomendadas

Curso de Catástrofe na Madeira forma 167 profissionais

O Secretário Regional de Saúde e Proteção Civil, Pedro Ramos, também acompanhou e participou em alguns dos exercícios de simulação dinamizados nesta edição que foi também um teste à operacionalidade do Plano Regional de Emergência de Proteção Civil da RAM.

PAN reivindica plano de acessibilidade pedonal para o Funchal

O partido considera que a falta de passeios e o excesso de poluição nos acessos às escolas e nas suas áreas envolventes é um dos “grandes problemas” no município do Funchal.

PS quer criar Polícia Municipal no Funchal

Com a Polícia Municipal o PS pretende que o Funchal “esteja munido de um instrumento que visa dar uma melhor resposta na área da fiscalização e ocupação do espaço público, nas questões relacionadas com o policiamento e com o trânsito, num trabalho desenvolvido conjuntamente com o Comando Regional da Polícia de Segurança Pública e demais autoridades competentes”.
Comentários