Taxas de crédito para habitação caíram para mínimo histórico

Pelo contrário, no crédito ao consumo e no crédito para outros fins, as taxas de juro médias subiram, segundo os dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal.

Cristina Bernardo

As taxas do crédito para habitação em Portugal caíram 3 centésimas em outubro, face a setembro, para 1,53%, um novo mínimo históricos, segundo os dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal.

Pelo contrário, no crédito ao consumo e no crédito para outros fins, as taxas de juro médias subiram.

As taxa médias do crédito ao consumo subiram de 7,2%, em setembro, para 7,23%, em outubro, enquanto no crédito para outros fins aumentou de 3,01% para 3,49%.

Diz o Banco de Portugal que as novas operações de empréstimos para habitação, consumo e outros fins totalizaram 706 milhões, 390 milhões e 156 milhões de euros, respetivamente.

Relacionadas

Montepio anuncia revisão em alta do rating de emissão de dívida hipotecária pela S&P

“A subida do rating resulta da boa qualidade da carteira de crédito da CEMG, impulsionada pela revisão em alta do rating da República Portuguesa que limitava o potencial de subida da notação”, escreve o banco em comunicado.

Mega fundo das câmaras recebe mais 500 milhões

Governo vai criar fundo de financiamento da descentralização, com dotação de até 1,5 mil milhões de euros. Verbas serão canalizadas pelos ministérios.

Os negócios imobiliários do Banco de Portugal

Fundo de pensões do banco central comprou imóveis para reabilitação na zona mais nobre de Lisboa, o Chiado. Num prédio vai fazer apartamentos de luxo e num palácio está a estudar qual o destino a dar-lhe.

Taxas Euribor descem a 3, 9 e 12 meses e mantêm-se a 6

As taxas Euribor desceram hoje a três, nove e 12 meses, mantendo-se estáveis a seis meses em relação a quinta-feira.
Recomendadas

FMI estima que a espiral de salários-preços ainda é um “risco limitado”

A ausência de uma espiral preços-salários não deve levar os líderes a não agirem para combater a inflação persistente, considera ainda o Fundo Monetário Internacional.

Compra de carros de luxo pela TAP “é um problema de bom senso”, diz Marcelo Rebelo de Sousa

“Já falei em relação a várias entidades públicas no passado e em relação à distribuição de dividendos e em relação aos salários e entendo que quando se está num período de dificuldade deve fazer-se um esforço para dar o exemplo de contenção”, defendeu hoje Marcelo Rebelo de Sousa.

Albergaria investe 3,7 milhões de euros na zona industrial para captar investimento e criar emprego

O município “tem realizado um forte investimento no desenvolvimento económico, dinamizando o sector empresarial e a economia local” nos últimos anos, segundo António Loureiro, Presidente da Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha.
Comentários