Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta quinta-feira

O dia fica marcado pelo encontro entre Zelensky e Guterres em Kiev, depois da passagem do secretário-geral pela Rússia e pela Turquia. Em território nacional, destaque para o debate no Parlamento sobre a proposta de OE 2022 e a divulgação de indicadores económicos.

Denis Balibouse/Reuters

Depois de ter sido recebido por Vladimir Putin e Sergey Lavrov, presidente e ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, mas também com Recep Tayyip Erdoğan, presidente da Turquia e um dos mediadores do conflito, o secretário-geral das Nações Unidas reune-se com Volodymyr Zelensky, em Kiev.

António Guterres, que frisou aos jornalistas, esta quarta-feira, já em solo ucraniano, que a prioridade é a evacuação dos cidadãos de Azovstal, admitiu ter a “humildade de perceber” que não consegue “chegar a uma sala e convencer, de repente, o presidente Putin de tudo aquilo” em que acredita, mas reconhece que o seu papel é fundamental para mediar o conflito.

“O meu contributo é assumido com um objetivo fundamental: ser mensageiro de paz e tentar ajudar a resolver alguns dos problemas mais difíceis”, referiu aos jornalistas.

Outros eventos em foco:

  • Arranca debate da proposta do Governo para o Orçamento do Estado para 2022.
  • INE divulga resultados do Inquérito de Conjuntura às Empresas e aos Consumidores de abril;
  • INE publica estimativa rápida das Estatísticas do Comércio Internacional no quarto trimestre;
  • Comissão Europeia divulga Indicadores de Sentimento Económico de abril;
  • BCE publica Boletim Anual de 2021;
  • Espanha: Inflação em abril;
  • Alemanha: Inflação em abril;
  • Banco do Japão anuncia decisão de política monetária;
  • Resultados trimestrais: Jerónimo Martins (Portugal); Apple, Amazon, Mastercard, Eli Lilly, Merck&Co, Comcast, Intel, McDonald’s (EUA); Sanofi, TotalEnergies, Pernod Ricard (França); Unilever (Reino Unido); Repsol (Espanha)
Recomendadas

Lagarde diz que criptomoedas “não valem nada” e devem ser reguladas

“A minha avaliação é que as criptomoedas não valem nada, são baseadas em nada e não há qualquer ativo subjacente que funcione como âncora de segurança”, avisou a presidente do BCE.

Ministro alemão apela a que países da UE tenham mais disciplina em termos orçamentais

Christian Lindner defende que o prolongamento da suspensão das regras orçamentais não pode servir como motivo para os países do bloco comunitário manterem as políticas mais relaxadas quanto aos gastos públicos.
antónio_costa_silva_partex_5

Costa Silva sobre sustentabilidade: “cada sector pode adaptar-se e cortar emissões”

António Costa Silva escreveu um capítulo para o livro “101 Vozes pela Sustentabilidade”, no qual defende que cada sector de atividade pode cortar as emissões e contribuir para a luta contra as alterações climáticas.
Comentários