Total de hóspedes e dormidas atingiram máximos em agosto

São os valores mais elevados desde que há registo e correspondem a aumentos homólogos de 33,0% e 31,9%, por esta ordem. Em comparação com agosto de 2019, período anterior à pandemia, registaram-se aumentos de 1,2% e 2,8%, respetivamente, de acordo com os dados do INE.

O sector do alojamento turístico registou 3,4 milhões de hóspedes e 9,9 milhões de dormidas em agosto. São os valores mais elevados desde que há registo e correspondem a aumentos homólogos de 33,0% e 31,9%, respetivamente (85,4% e 90,0% em julho). Em comparação com agosto de 2019, período anterior à pandemia, registaram-se aumentos de 1,2% e 2,8%, respetivamente, de acordo com os dados do INE.

Em agosto, o mercado interno contribuiu com 3,7 milhões de dormidas (-11,4% que no mesmo mês do ano passado) e nos mercados externos contabilizaram-se 6,2 milhões (+86,9%). Comparando com agosto 2019, o mercado interno cresceu 8,2% e os mercados externos reduziram 0,2%.

No conjunto dos primeiros oito meses de 2022, as dormidas aumentaram 133,8% (+33,7% nos residentes e +278,4% nos não residentes).

As dormidas em hotelaria (peso de 81,1% no total de dormidas) aumentaram 32,1% em agosto (+2,8% face ao mesmo mês de 2019). Os estabelecimentos de alojamento local (13,8% do total) cresceram 39,0% (-3,8%) e o turismo rural de habitação (quota de 5,1%) aumentou 14,2% (+26,6%)

No mês em análise, 11,8% dos estabelecimentos de alojamento turístico estiveram fechados ou não receberam hóspedes (face a 18,6% em agosto de 2021).

Recomendadas

PremiumOCDE deixa quatro recados a Portugal, do PRR ao orçamento

A OCDE está menos otimista do que estava no verão quanto à evolução da economia portuguesa no próximo ano, tendo revisto em baixa a previsão de crescimento do PIB. Aproveitou também para alertar para a importância do PRR e da consolidação orçamental.

OE2022: Segurança Social regista excedente de 3.358 milhões de euros até outubro

A receita da Segurança Social aumentou em 9,1% e atingiu os 28.387,7 milhões de euros até outubro, enquanto a despesa caiu 0,5% para 25.030,1 milhões de euros, de acordo com a síntese divulgada hoje pela Direção-Geral do Orçamento (DGO).

PremiumBCE e Fed avaliam peso da subida de juros e ritmo pode abrandar nas próximas reuniões

As atas das mais recentes reuniões de política monetária na zona euro e EUA mostram uma preocupação de ambos os bancos centrais com o abrandamento da economia, dando esperanças de subidas menos expressivas dos juros nos próximos meses, embora os sinais neste sentido sejam mais fortes do outro lado do Atlântico.
Comentários