Trump nomeia William Barr para substituir Jeff Sessions como procurador-geral

Donald Trump aponta o dedo e nomeia o antigo procurador-geral de George W. Bush para ocupar o mesmo cargo, à frente do seu Departamento da Justiça.

Scott Applewhite

O Presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou que irá nomear William Barr, que já liderou o Departamento da Justiça do ex-Presidente George W. Bush, para o cargo de procurador-geral dos Estados Unidos.

O anúncio foi feito aos jornalistas esta sexta-feira, e confirmado depois através do Twitter. Trump garantiu que Barr foi a sua “primeira escolha desde o dia 1” e que ele é não apenas “um dos juristas mais respeitados do país”, mas também “um homem incrível, uma pessoa incrível, um homem brilhante”.

O novo procurador-geral tem agora nas suas mãos a responsabilidade da investigação sobre a potencial ingerência da Rússia na campanha presidencial de Trump, em 2016. Essa é vista como um ponto determinante no seu mandato.

Jeff Sessions, o antigo procurador geral, abandonou o cargo após um ano de ataques e críticas pessoais de Trump por ter aberto a porta à nomeação do procurador especial Robert Mueller, que tomou a seu cargo a investigação, tendo começado a analisar se a intimidação de Sessions seria parte de um plano mais abrangente de obstrução à Justiça.

Na declaração desta sexta-feira, o Presidente norte-americano confirmou ainda a nomeação de Heather Nauert, ex-jornalista da Fox News e atual porta-voz do Departamento de Estado, como nova embaixadora dos Estados Unidos na ONU.

As nomeações do Presidente têm agora de ser aprovadas pelo Senado, algo que, de acordo com fontes dos comités responsáveis ouvidos pelo ”Washington Post”, só deverá acontecer já no próximo ano, depois de os novos senadores tomarem posse a 3 de janeiro.

Recomendadas

Brittney Griner libertada pela Rússia em troca de prisioneiros com os EUA

A basquetebolista norte-americana estava presa desde agosto. Os norte-americanos soltaram o negociante de armas Viktor Bout, mais conhecido como “comerciante da morte”, que esteve preso nos EUA durante 12 anos.

Bruxelas quer que plataformas passem a cobrar IVA para evitar concorrência desleal

De acordo com as atuais regras de IVA, são os próprios prestadores de serviço – sejam motoristas ou donos de alojamento local – que são obrigados a coletar o IVA e a remiti-lo para as autoridades tributárias do seu país.

Alemanha e França condenam regime iraniano pela execução de manifestante

Este homem, Mohsen Shekari, “foi julgado e executado num julgamento pérfido e precipitado, porque não concordava com o regime”, declarou a chefe da diplomacia alemã, acrescentando que a ameaça de execução “não sufocará a vontade de liberdade das pessoas”.
Comentários