UAveiro e Politécnico de Santarém distinguidas por práticas de inclusão

O IEFP reconhece de dois em dois anos as práticas de gestão abertas e inclusivas, desenvolvidas por entidades empregadoras.

Universidade de Aveiro e Instituto Politécnico de Santarém integram o grupo de 28 instituições agraciadas pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) com a Marca Entidade Empregadora Inclusiva 2019.

A iniciativa tem como objetivo promover o reconhecimento de práticas de gestão abertas e inclusivas, desenvolvidas por entidades empregadoras, relativamente às pessoas com deficiência e incapacidade. E resulta de uma parceria com a Associação Portuguesa de Ética Empresarial (APEE), a Associação Portuguesa de Gestão das Pessoas  e o Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável (BCSD Portugal).

Esta é a segunda edição da iniciativa, que é bienal. Candidataram-se 112 entidades, na sua maioria empresas, autarquias e entidades de economia social, o que, nas palavras de Ana Sofia Antunes, secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, que participou na cerimónia de entrega de prémios  no Convento de São Francisco, em Coimbra, constituiu “um salto quantitativo e qualitativo substancial”.

Recomendadas

Três praias de Oeiras interditadas a banhos

As praias de Caxias, Santo Amaro de Oeiras e Paço de Arcos foram interditadas a banhos, desde sexta-feira, depois das análises à qualidade da água revelarem valores microbiológicos acima dos parâmetros de referência, revelou hoje a Autoridade Marítima Nacional.

António Almeida-Dias: “Ao contrário do ensino superior estatal, não pedimos dinheiro ao Governo”

Presidente da APESP defende que Portugal tem muito a ganhar com um ensino superior privado que usufrua da autonomia e liberdade consagradas na Constituição e que o Estado limita. O setor privado da economia já demonstrou ser o motor da inovação e do progresso, diz.

IPLeiria constrói cinco residências e renova sete num investimento de 25 milhões do PRR

Com este investimento, o Politécnico vai assegurar residências de estudantes em todas as cidades onde conta com oferta formativa, nomeadamente em Leiria, Caldas da Rainha, Peniche, Marinha Grande, Pombal e Torres Vedras.
Comentários