Vacina da Pfizer-BioNTech aprovada pelo regulador europeu. Vacinação arranca a 27 de dezembro

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) emitiu um veredicto positivo sobre a primeira vacina da Covid-19 após uma reunião antecipada do comité de peritos. Primeiras doses chegam a Portugal a 26 de dezembro.

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) aprovou esta segunda-feira o uso da vacina da Pfizer-BioNTech contra a Covid-19 na União Europeia, numa reunião que foi antecipada depois de estar inicialmente agendada para 29 de dezembro.

“Isto é efetivamente uma conquista científica histórica”, afirmou Emer Cooke, diretora-geral da EMA.

A vacina terá ainda de ter uma aprovação final e formal por parte da Comissão Europeia — o que deverá acontecer ainda hoje —, antes de começar a distribuição pelos Estados-membros. Depois de dia 23, a farmacêutica fica autorizada a arrancar com a distribuição do fármaco pelos 27 nos próximos dias de forma a que o processo de vacinação arranque, em simultâneo, a 27 , 28 e 29 de dezembro, como já tinha sido anunciado pelo ministra da Saúde, Marta Temido, e a presidente da Comissão Europeia Ursula von der Leyen.

Quanto à nova estirpe que circula agora um pouco por toda a Europa, sendo que a sua origem foi detetada em Londres, a responsável afirma que “não existem indicadores que sugerem que a nova variante do vírus é imune à vacina”.

Ainda que o momento da aprovação desta vacina seja “um momento feliz” e um “grande passo na direção certa”, a responsável relembra que esta vacina não significa que as medidas de contenção e os comportamentos preventivos devam ser esquecidos.

“As vacinas por si só não serão a salvação que nos vão permitir o regresso à normalidade, mas a aprovação desta vacina é garantidamente um grande passo na direção certa.”

Governo prevê dar início à vacinação contra a Covid-19 entre 27 e 29 de dezembro

Em Portugal, o coordenador do grupo de trabalho responsável por delinear uma resposta de vacinação contra a Covid-19, prevê que os centros de saúde possam vacinar até 75 mil pessoas por dia, sendo que antecipa receber as primeiras doses da vacina (cerca de 9.750 unidades) entre os dias 24 e 26 de dezembro.

Plano de vacinação. Portugal estará pronto para receber a vacina durante o Natal, garante ‘task force’

A Comissão Europeia já assinou contratos com as companhias de vacinas AstraZeneca (300 milhões de doses), Sanofi-GSK (300 milhões), Johnson & Johnson (200 milhões), BioNTech e Pfizer (300 milhões), CureVac (405 milhões) e Moderna (160 milhões).

Na semana passada, a Agência Europeia do Medicamento antecipou uma outra reunião extraordinária para 6 de janeiro para concluir a avaliação da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela farmacêutica Moderna, que estava anteriormente prevista para 12 de janeiro.

A EMA recebeu na última quinta-feira, “antes do previsto”, o último pacote pendente de dados clínicos necessário para os seus especialistas avaliarem o pedido da Moderna de licença condicional de comercialização do seu fármaco na União Europeia, o que pode permitir a essa agência antecipar o anúncio de suas conclusões sobre a segurança e eficácia da vacina.

Relacionadas

Centros hospitalares do Porto, Coimbra, e Lisboa começam a vacinar primeiro. Primeiras doses chegam a 26 de dezembro

Os profissionais de saúde de cinco centro hospitalares do Porto, Coimbra e Lisboa vão receber as primeiras doses da vacina da Pfizer-BioNTech contra a Covid-19. Segundo a ministra da Saúde, Portugal deverá receber as primeiras unidades a 26 de dezembro.

Portugal conta com 1.189.750 vacinas da Pfizer até março

Marta Temido revela ser vontade do Governo assegurar a eficácia e segurança da vacina. Em audição, a governante aponta ainda que estão “com grande espectativa sobre a vacina da Moderna e o processo da vacina da Astrazeneca”.
Recomendadas

Conferência do Jornal Económico debate os grandes temas de 2023

O auditório principal do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) recebeu na passada sexta-feira, 16 de setembro, a conferência do sexto aniversário do Jornal Económico.

Primeiro-ministro espanhol testou positivo à Covid-19

Sánchez não disse se estava a sentir-se doente ou se iria cancelar outros compromissos na próxima semana.

Portugal registou 18.315 mil casos e 37 mortes de Covid-19 na última semana

A Direção-Geral da Saúde contabilizou mais 2.049 infeções em comparação à semana anterior.
Comentários