Vinho Madeira promovido na Big Fortified Tasting

O evento realiza-se a 31 de março.

São cinco empresas da Madeira que irão estar representadas na Big Fortified Tasting, com o intuito de promoção do Vinho Madeira, numa ação orientada pelo Instituto do Vinho, Bordado e Artesanato da Madeira (IVBAM).

No evento que se realiza a 31 de março, na Church House, em Westminster, irão estar presentes: Justino’s Madeira Wines, Henriques & Henriques, Madeira Wine Company, Vinhos Barbeito e Pereira D’Oliveira.

Esta ação é cofinanciada em 85% por fundos comunitários do Programa Operacional Regional da Madeira 2014-2020, sendo o restante suportado pelo Orçamento Regional.

“Para além das provas abertas, a promoção do Vinho Madeira será reforçada com a realização de uma masterclass, ministrado por Rubina Vieira, responsável pelo Gabinete de Ações Educativas do IVBAM, sob o tema ‘As Icónicas Castas de Vinho da Madeira’”, refere o IVBAM.

A BFT, em 2019, última ocasião em que se realizou em formato presencial, reuniu 62 produtores, 345 vinhos e mais de 600 visitantes inscritos.

O IVBAM sublinha que o Reino Unido ocupou o terceiro lugar em termos de comercialização de Vinho Madeira nos países terceiros, com um total em volume de mais de 300.000 litros, correspondendo a mais de dois milhões de euros, em valor.

Recomendadas

Madeira: Expo Pecuária regressa à Ponta Delgada este fim de semana

O evento, que se realiza este fim de semana, dias 25 e 26 de junho, vai já na sua sétima edição, tendo sido cancelado em 2020 e 2021 devido à pandemia por Covid-19.

Madeira recebe evento de agentes de viagem de luxo

O evento será realizado no Reid’s Palace, a Belmond Hotel, e conta com o patrocínio da Associação de Promoção da Madeira, do Savoy Palace, do DMC Madeira, do Reid’s Palace e da Quinta Jardins do Lago.

Madeira: JPP insiste na redução do IVA da eletricidade

“Sendo um bem essencial e indispensável para a nossa vida, não faz qualquer sentido que a eletricidade continue a ser taxada com a taxa intermédia, quando todos sabemos que a eletricidade é um bem essencial, e como tal, terá de ser taxada à taxa mínima”, frisou.
Comentários