VIVO entra no mercado português com smartphone para os amantes de ‘selfies’

Fundada em 2009, com sede em Dongguan (China), a VIVO está presente em 100 países e possui uma quota do mercado global de 2,7%. A empresa rege-se pelo conceito chinês ‘benfen’, cujo significado descreve a “atitude em fazer o que é correto e em fazer as coisas bem feitas”.

A tecnológica chinesa, VIVO, entra oficialmente no mercado português, sem metas definidos a curto prazo, mas com a ambição de conquistar os consumidores lusos, principalmente os amantes de selfies, com o smartphone V23 5G.

Fundada em 1995, com sede em Dongguan (China), a VIVO está presente em 100 países e possui uma quota do mercado global de 2,7%. A empresa rege-se pelo conceito chinês ‘benfen’, cujo significado descreve a “atitude em fazer o que é correto e em fazer as coisas bem feitas”.

Durante a apresentação, na qual o Jornal Económico marcou presença, foi possível perceber as funcionalidades da gama de smartphones que a empresa chinesa disponibiliza, que se dividem em três categorias — X (foco nas câmaras, experiência profissional de fotografia e vídeo), V (focada nas selfies e no utilizador comum) e a Y (focada na duração do dispositivo, baterias).

Em Portugal, a VIVO estabeleceu duas parcerias exclusivas, com a Worten e com a MEO, que vão disponibilizar os smartphones da empresa chinesa já a partir do dia 2 de maio.

“[Portugal] é um mercado interessante e dinâmico. Os consumidores portugueses são exigentes, preocupam-se em testar os dispositivos e investigam antes de comprar”, afirma Carlos Mellado, diretor de go-to-market em Portugal e Espanha da VIVO.

O responsável acrescenta que “após identificarmos as tendências atuais do mercado, percebemos que as pessoas utilizam os smartphones durante mais tempo, provavelmente devido à pandemia de Covid-19 e que, assim, preocupam-se mais com a bateria. Os consumidores querem um telefone capaz de durar três anos”.

O V23 é a aposta principal para o mercado português. Este telemóvel inteligente, possui 12gb de RAM, uma câmera traseira com 64 megapixeis funcional com o sistema tetrapixel, câmara frontal de 50 megapixeis com flash, pesa 179 gramas e muda de cor consoante a intensidade da luz solar. Custa 529 euros e vem equipado com o sistema operativo Android 12. O smartphone conta ainda com um software desenvolvido pela Google, cujo objetivo é otimizar a experiência do utilizador através de inteligência artificial, que vai desde o desempenho das câmeras à otimização da bateria.

Sobre os objetivos a curto prazo, os responsáveis recusaram avançar com estimativas/previsões, dado que o objetivo, segundo estes, é apenas “terminar 2022 fora da categoria ‘outros'”. A VIVO vai contratar mão de obra portuguesa, sem avançar com números, mas aponta para uma equipa responsável por gerir o mercado português até ao final do ano.

Recomendadas

Altri dá 25 ações da GreenVolt por cada 100 títulos e 24 cêntimos em dinheiro

A Altri fez uma retificação em baixa ao valor que pagará em numerário. “Adicionalmente à distribuição em espécie, serão distribuídos aos acionistas da Altri dividendos em numerário ilíquido por ação de 0,24 euros”, diz em comunicado.

Farminveste SGPS emite 3 milhões de obrigações convertíveis

Durante a operação, que termina a 1 de julho, serão emitidas para compra e/ou troca até três milhões de obrigações, com o custo unitário de cinco euros, sendo as mesmas remuneradas a um juro anual de 4,75%.

Acionistas da Novabase aprovam redução de capital para 33 milhões para cobrir prejuízos

Os acionistas da Novabase aprovaram a redução do capital da tecnológica de 54,6 milhões de euros para perto de 33 milhões de euros, para cobrir prejuízos e libertar excesso de capital, de acordo com um comunicado enviado ao mercado.
Comentários