Zelensky em Mykolaiv apenas 24 horas depois da cidade ter sido atacada

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, visitou, este sábado, pela primeira vez Mykolaiv, cidade portuária e industrial do sul da Ucrânia que foi atacada na sexta-feira pelo exército russo.

As imagens constam de um vídeo divulgado pela Presidência ucraniana e mostram Volodymyr Zelensky a inspecionar um edifício residencial muito danificado e a reunir com autoridades locais em Mykolaiv, no que parece ser uma cave subterrânea, onde distribuiu condecorações por bravura.

A cidade portuária e industrial de Mykolaiv, localizada na região de Kherson, ocupada pelos russos, tinha quase meio milhão de habitantes antes da guerra e mantém-se  sob controlo ucraniano.

A visita ocorre um dia depois de duas pessoas terem morrido e 20 ficado feridas num ataque russo à cidade. Um tridente ucraniano azul e amarelo é visível numa das janelas partidas.

No vídeo, o governador local, Vitaliy Kim, mostra a Zelensky os danos num prédio residencial, que apresenta um buraco escancarado, sendo visível o interior dos apartamentos.

Num comunicado, o gabinete do Presidente disse que no encontro foram discutidos “o estado da economia, a restauração do abastecimento de água e a situação da agricultura”.

“Foi dada atenção especial às ameaças terrestres e marítimas. Trabalhamos incansavelmente pela vitória”, acrescentou.

Mykolaiv continua a ser um alvo de Moscovo porque está localizada na rota para Odessa, o maior porto da Ucrânia, que dista 130 quilómetros a sudoeste.

Recomendadas

Zelenskiy alerta membros da NATO que Moscovo procura “nova ordem mundial”

“Esta não é uma guerra travada pela Rússia apenas contra a Ucrânia. Esta é uma guerra pelo direito de ditar as condições na Europa e como será a futura ordem mundial”, afirmou Zelenskiy num discurso por videoconferência durante a cimeira da NATO em Madrid.

PM britânico diz que invasão da Ucrânia é exemplo de “masculinidade tóxica” de Putin (com áudio)

Durante a cimeira da NATO em Madrid, marcada pela guerra na Ucrânia, Johnson garantiu que a Rússia não teria iniciado o conflito caso estivesse uma mulher no lugar de Putin à frente do Kremlin. 

Revista de imprensa internacional: as notícias que estão a marcar a atualidade global

Turquia levanta veto à adesão da Finlândia e da Suécia à NATO; Stoltenberg espera que Suécia e Finlândia se tornem membros da NATO rapidamente; Independência da Escócia: 19 de outubro de 2023 proposto como data para novo referendo
Comentários