Bruxelas compra mais 80 milhões de doses da vacina da Moderna

A Comissão Europeia accionou o direito de preferência do contrato que assinou com a empresa de biotecnologia norte-americana, duplicando a quantidade adquirida em novembro.

A Comissão Europeia avançou com a compra de 80 milhões de doses adicionais da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Moderna. accionando o direito de preferência do contrato que assinou com a empresa de biotecnologia norte-americana, duplicando a quantidade adquirida. Desta forma, os 27 Estados-membros ficam atestados com 160 milhões de doses deste fármaco.

O anúncio foi feito pela Moderna, esta sexta-feira, em comunicado numa altura em que a farmacêutica aguarda que a Food and Drug Administration, a agência que regula o mercado do medicamento e dos alimentos nos Estados Unidos, faça uma autorização de emergência para a utilização da sua vacina, possivelmente ainda hoje, depois de uma comissão de peritos independentes lhe ter dado luz verde.

Maior eficácia e melhor armazenamento. O que se sabe sobre a vacina da Moderna

Depois da Moderna anunciar, no passado dia 16 de novembro, que a sua vacina contra a Covid-19 em produção atingiu um nível de eficácia de 94,5%, a União Europeia (UE) já estava ativamente a negociar com a farmacêutica com o propósito de antecipar o preço por dose.

Até ao momento, a Comissão Europeia já assinou contratos com três farmacêuticas para assegurar vacinas para a Europa: a AstraZeneca (300 milhões de doses), a Sanofi-GSK (300 milhões) e a Johnson & Johnson (200 milhões).

Recomendadas

Sindicato diz que contraproposta de aumentos salariais da Altice fica aquém do pretendido

A proposta da Altice consiste num aumento de 2% para valores base abaixo de 1.300 euros, garantindo um vencimento mínimo de 800 euros e de 1% para valores base entre os 1.300 euros e os 2.300 euros.

Anchorage Digital renova escritório do Porto porque “equipa em Portugal tem crescido muito”

A tecnológica liderada por Diogo Mónica, que está a comemorar cinco anos no negócio dos criptoativos, vai reabrir as portas do espaço que tem na cidade Invicta na próxima semana.

H&M diz ser cedo para saber se despedimentos afetam Portugal

“É muito cedo para dizer como e se afetará as funções centrais em Portugal”, disse fonte do grupo sueco, em resposta escrita à Lusa.
Comentários