Costa diz que relações com as empresas alemãs são “cada vez mais fortes”

O primeiro-ministro discursou na Hannover Messe, a feira que junta 109 empresas portuguesas naquela cidade alemã. O chefe do Governo destacou a importância do evento para o fortalecimento das empresas e para a transição energética.

António Pedro Santos/Lusa

António Costa esteve presente na Hannover Messe, uma feira realizada na cidade alemã de Hannover, com a presença de 109 empresas portuguesas.

Depois da inauguração, realizada no domingo com a presença do primeiro-ministro, o chefe do Governo prestou declarações lado a lado com o chanceler alemão, Olaf Scholz, na manhã de segunda-feira.

O chefe do Governo português destaca a contribuição que o evento pode ter para o “Desenvolvimento da indústria”, já que este pode ajudar a “criar mais e melhores empregos, mais qualificados, com remunerações mais justas.”

O primeiro-ministro abordou o tema das emissões de carbono e sublinhou que as necessidades ambientais representam também um caminho de desenvolvimento.

“A transição energética é fundamental para salvarmos o nosso planeta, mas é também uma grande oportunidade para fortalecer as nossas economias.”

António Costa referiu-se a Portugal e Alemanha como dois países que “reforçam a paz” num contexto de guerra entre a Ucrânia e a Rússia, em prol de “uma Europa mais verde, uma sociedade mais justa e uma indústria mais moderna e mais produtiva.”

As “relações económicas” entre as empresas portuguesas e alemãs vão ser “cada vez mais fortes, porque não há economias a crescer sem empresas a modernizarem-se e a ganharem produtividade”, de acordo com o Primeiro-Ministro.

O chanceler alemão, Olaf Scholz, também discursou e deixou claro que as boas relações entre os dois países “é muito bom para as empresas portuguesas, para as empresas alemãs e para as internacionais”, no caminho para a neutralidade carbónica e para a transição energética.

Relacionadas

António Costa: “Investimento direto alemão em Portugal aumentou mais de 50% nos últimos cinco anos”

O primeiro ministro destacou este domingo, na abertura da feira internacional de Hannover, que a Alemanha é o terceiro mercado de exportação de Portugal e que existem mais de 600 empresas germânicas a operar no país.

Portugal investe 4 milhões em promoção na feira industrial de Hannover. Scholz e Costa inauguram esta tarde

O chanceler alemão e o primeiro ministro português presidem por volta das 17h00 de Lisboa à inauguração da maior feira industrial do mundo, na cidade alemã de Hannover. Portugal é nesta edição o país parceiro da iniciativa.
Recomendadas

Acumular subsídio desemprego com atividade “a qualquer título” é proibido

A acumulação de subsídio de desemprego com atividade “a qualquer título” é proibida por lei, avançou, esta sexta-feira, fonte oficial do Ministério do Trabalho, na sequência da demissão apresentada pela presidente do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

Câmara de Lisboa deu apoio de 350 mil euros a empresa do filho de Sérgio Figueiredo

A autarquia então liderada por Fernando Medina terá atribuido um apoio de 350 mil euros a um evento organizado pelo filho de Sérgio Figueiredo, que na altura era director da TVI. O canal de televisão, onde Medina era comentador a convite de Sérgio Figueiredo, foi parceiro do evento e recebeu um valor “considerável”, avança o NOVO Semanário.

Educação. Negociação de atualização das habilitações próprias com o Ministério arranca dia 26

Em causa está o alargamento de um mecanismo que já está acessível aos licenciados pré-Bolonha — que podem dar aulas quando contratados por escolas mesmo sem profissionalização — e que irá incluir os pós-Bolonha.
Comentários