Elon Musk defende que o Twitter deve ser “politicamente neutro”

Comentário do dono da Tesla surge depois conselho de administração de rede social ter aceite a sua oferta de aquisição, o que levou as contas de vários políticos de esquerda nos Estados Unidos a perderem milhares de seguidores.

Depois do conselho de administração ter aceitado a oferta de Elon Musk para comprar o Twitter por 41 mil milhões de euros, as contas de vários políticos de esquerda nos Estados Unidos perderam milhares de seguidores. Uma situação que levou o dono da Tesla a defender que a rede social deve ser “politicamente neutro”, conta o “The Guardian” esta quinta-feira, 28 de abril.

De resto, Elon Musk, já tinha manifestado o seu desejo de promover a liberdade na rede social da qual espera vir a ser dono, assumindo ser contra a censura. Declarações que foram interpretadas como críticas às políticas de moderação existentes no Twitter, particularmente aquelas que afetaram a direita nos Estados Unidos.

Recorde-se que o ex-presidente dos EUA, Donald Trump, foi banido da rede social em 2021 depois de incentivar a invasão do Capitólio.

O antigo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama perdeu cinco mil seguidores na sua conta, enquanto a sua mulher Michelle Obama deixou de ser seguida por 20 mil utilizadores e a cantora Katy Perry, sete mil seguidores, foram algumas das figuras públicas com políticas de esquerda que mais utilizadores perderam.

Em sentido inverso, a congressista de extrema direita Marjorie Taylor Greene ganhou mais 100 mil seguidores só na última semana e o primeiro-ministro inglês Boris Johnson viu a sua conta receber 10 mil novos utilizadores.

Relacionadas

Twitter aumenta receitas para 1,2 mil milhões. Rede social chega aos 229 milhões de utilizadores

O resultado líquido do primeiro trimestre foi positivo: 513,286 milhões de dólares (cerca de 489 milhões de euros). “Dada a aquisição pendente do Twitter por Elon Musk não daremos nenhuma ‘guidance’ e retiramos os ‘outlooks’ dados anteriormente”, adiantou a empresa.
Recomendadas

Concorrência dá luz verde à compra da Efacec pela DST

A Autoridade da Concorrência (AdC) adotou uma decisão “de não oposição” na operação de compra da Efacec Power Solutions pelo grupo DST, de acordo com informação divulgada pelo regulador no seu ‘site’.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.

Luso-alemã Annea recebe um milhão para contratar e investir no hidrogénio verde

A empresa de Hamburgo criou um software de manutenção preditiva que analisa o estado de saúde de parques solares e torres eólicas para impedir que falhem mesmo ou tenham um desempenho inferior ao normal.
Comentários