Joacine explica abstenção no voto sobre Gaza com “falta de comunicação” com Livre

A deputada única do Livre, Joacine Katar-Moreira, indica que a abstenção não se tratou de “uma falta de consciência ou descaso” com a situação e pede desculpa a quem se sentiu lesado ou defraudado com a posição que adotou.

A deputada única do Livre, Joacine Katar-Moreira, explicou este sábado que a abstenção no voto de condenação pela nova agressão israelita a Gaza se deveu à “falta de comunicação” com a direção do Livre. Joacine Katar-Moreira indica que a abstenção não se tratou de “uma falta de consciência ou descaso” com a situação e pede desculpa a quem se sentiu lesado ou defraudado com a posição que adotou.

“A abstenção não se deveu uma falta de consciência ou descaso desta grave situação, mas à dificuldade de comunicação entre mim e atual direção do Livre, da qual sou parte integrante, para além de deputada única do partido. Foram três dias de contacto infrutífero para saber dos posicionamentos da direção relativos ao sentido de voto das propostas que nos chegaram, onde esta constava”, indica Joacine Katar Moreira, em comunicado.

Joacine Katar-Moreira explica que, tendo em conta que o voto apresentado pelo PCP, não fazia referência à negociação para a paz e conhecida a posição do Livre sobre a necessidade de diálogo entre as partes envolvidas, decidiu abster-se. “Decidi abster-me por prudência, acreditando estar a defender a posição do partido – não a minha”, sublinha a deputada única do Livre.

“Foi, então, com surpresa que recebi hoje, como todos vós, a posição da direção do partido, o grupo de contacto, a distanciar-se da minha abstenção. O direito da Palestina é para mim e para o Livre uma questão absolutamente consensual”, refere.

No comunicado emitido, este sábado, a direção do Livre demarca-se da abstenção de Joacine Katar-Moreira sobre Gaza, manifestando “a sua preocupação com o sentido de voto da deputada Joacine Katar Moreira, em contrassenso com o programa eleitoral do Livre e com o historial de posicionamento do partido nestas matérias”.

“Assumo total responsabilidade pelo voto e devo dizer que, apesar de a abstenção não constituir um voto a favor ou um voto contra, ela não representou aquilo que tem sido desde sempre a minha posição pública sobre esta temática. Votei contra a direção de mim mesma”, salienta a deputada Joacine Katar-Moreira, pedindo desculpa “a todas as pessoas palestinianas e todas as outras que se sentiram lesadas e defraudadas”.

Recomendadas

EUA. Republicanos influenciarão política para a América Latina, diz analista

“O estado da Florida é um bastião Republicano com influência na política externa dos EUA na América Latina. E a vitória de DeSantis que garantiu a sua reeleição como governador, vai fazer eco na Casa Branca, especialmente nas relações com países como Cuba ou Venezuela”, argumentou Briscoe durante uma conferência virtual do International Crisis Group.

Marcelo avisa que “é preciso manter a democracia viva e repensá-la constantemente”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu hoje que “é preciso manter a democracia viva e repensá-la constantemente” para evitar o aparecimento de respostas “fora do sistema e quase à margem”.

PR espera “evolução positiva” no sentido da paz e estabilização em São Tomé e Príncipe

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, manifestou hoje preocupação face à tentativa de golpe de Estado que aconteceu em São Tomé e Príncipe, mostrando-se esperançado numa “evolução positiva” no sentido da paz.
Comentários