TAP disponível para “cooperar” com a euroAtlantic Airways

Companhia aérea privada portuguesa conta com oito Boeing. Presidente da euroAtlantic já tinha garantido a sua disponibilidade. “Uma parceria entre a TAP e a euroAtlantic seria de clara mais valia para ambas as companhias”, disse Eugénio Fernandes ao JE.

TAP Portugal

A TAP está disponível para cooperar com a companhia aérea euroAtlantic Airways, disse hoje o ministro das Infraestruturas no Parlamento.

“Obviamente estamos disponíveis para cooperar, a TAP e a euroAtlantic”, afirmou Pedro Nuno Santos  na comissão de economia em resposta ao deputado João Cotrim Figueiredo da Iniciativa Liberal. O ministro não deu mais detalhes sobre em que moldes esta parceria poderia ter lugar.

A frota da companhia aérea conta com: um Boeing 737-800; seis Boeing 767-300 ER; um Boeing 777-200 ER.

Em entrevista ao Jornal Económico a 13 de dezembro, o presidente executivo garante que a companhia aérea portuguesa privada está disponível para cooperar com a TAP.

“Uma parceria entre a TAP e a euroAtlantic seria de clara mais valia para ambas as companhias. Do nosso lado, há uma disponibilidade já amplamente anunciada que queremos fazer parte da solução para a recuperação da TAP. Temos capacidade técnica e operacional imediata para assumir compromissos e desenhar projetos de cooperação”, disse Eugénio Fernandes ao JE.

Quais os moldes desta parceria? “A parceria pode materializar-se em diversas áreas e sob um ponto de vista operacional e técnico, como por exemplo rotas a operar pela euroAtlantic, em parceria com a marca TAP, formação e partilha de espaços, de recursos humanos, etc.”, respondeu Eugénio Fernandes.

Em termos de geografias, a euroAtlantic sublinha que pode “naturalmente ajudar são África, América Central e do Sul e Médio Oriente, em particular nos voos de São Tomé e Príncipe e Guiné Bissau, com efeitos imediatos uma vez que são rotas que já fazemos. Por seu turno, a TAP, contrariamente ao que fez nos últimos anos, deveria voar para os destinos de turismo de massas (mercados claramente de operações charters) em parceria com a euroAtlantic, como o nordeste do Brasil e as Caraíbas”, segundo o presidente executivo.

Fundada em 1993, a companhia começou por se chamar Air Madeira até ao ano 2000, operando rotas regulares e não regulares para os Estados Unidos, Canadá, Caraíbas, Américas Central e do Sul, África, Médio Oriente, Pacífico, Austrália e Oceânia. A empresa providencia serviços charter, lease e voos ad-hoc.

Conferência JE/BDC: CEO da Ryanair debate futuro da aviação com Frasquilho e Arnaut

Relacionadas

Conferência JE/BDC: CEO da Ryanair debate futuro da aviação com Frasquilho e Arnaut

“Haverá retoma sem transporte aéreo?” é o tema da conferência online que terá lugar no dia 16, com assistência reservada a assinantes do JE. No dia 17, será transmitido na JE TV, em www.jornaleconomico.pt.
Eugénio Fernandes Euroatlantic

“Uma parceria entre a TAP e a euroAtlantic seria de clara mais valia para ambas as companhias”

CEO da euroAtlantic manifesta disponibilidade para cooperar com a TAP, numa altura em que esta última enfrenta uma profunda reestruturação que obrigará a uma redução de 25% nas suas rotas. Mercados onde a euroAtlantic pode colaborar com a TAP são África, América Central e do Sul e Médio Oriente. Por outro lado, defende Eugénio Fernandes, “a TAP deveria voar para os destinos de turismo de massas – mercados claramente de operações charters – em parceria com a euroAtlantic, como o Nordeste do Brasil e as Caraíbas”.
TAP Portugal

PSD e CDS-PP entregam requerimentos para que plano de reestruturação da TAP seja enviado ao Parlamento

Os social-democratas e os democratas-cristãos dizem que aos partidos foram apresentadas “oralmente” apenas “algumas linhas” do plano de reestruturação da TAP e que é “fundamental” e “urgente” conhecer o documento final.
João Gonçalves Pereira

TAP. CDS ameaça recorrer à comissão de acesso a documentos para Parlamento ter acesso a plano de reestruturação

Pedro Nuno Santos não quer entregar o plano porque faz um “strip tease” da TAP, contendo informação sensível, mas CDS ameaça recorrer à CADA para o Parlamento obter o documento.
Recomendadas

SAD do Sp. Braga com resultado positivo de 3,1 milhões de euros na época passada

Relativamente ao exercício financeiro que terminou a 30 de junho deste ano, que ainda não refletem a venda do passe futebolístico do defesa central David Carmo (transferência fechada para o FC Porto na ordem dos 20 milhões de euros), a SAD dos bracarenses destaca que este foi um período “pautado por múltiplos constrangimentos associados à pandemia”.

Sonaecom rasga acordo com Isabel dos Santos

“À Sonae passa a ser imputada uma participação na NOS de cerca de 36,8% do capital social e dos direitos de voto nessa sociedade”, detalha a empresa liderada por Cláudia Azevedo.

Toyota Caetano Portugal com lucros de 7,3 milhões no semestre

Em comunicado à CMVM, a Toyota Caetano Portugal diz que os resultados líquidos consolidados ascenderam a 7,3 milhões de euros, o que compara com 11,7 milhões em dezembro de 2021 e com 2,98 milhões em junho de 2021.
Comentários